Risco de faltar energia em 2015 é zero, afirma Minas e Energia

Não há risco de faltar energia no Brasil em 2015. Quem garante é o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Luiz Eduardo Barata. Durante audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado, no dia 25/11/15, Barata disse ainda que a pasta projeta, para 2016, baixo risco nas regiões Nordeste e Sudeste.

De acordo com o secretário-executivo do MME, a segurança na continuidade do fornecimento elétrico no Nordeste deve-se ao parque eólico robusto e que segue em expansão, além da contribuição das fontes térmicas. O governo federal estima que, em 2016, o risco permanecerá em zero na região, apesar da seca. No Sudeste, a taxa deve chegar a 1,2%, abaixo dos 5% inerentes ao sistema.  

Barata salientou também a importância de haver planejamento para o setor de modo a ampliar o fornecimento de energia elétrica no País por meio da diversificação das fontes, especialmente as renováveis.

Por isso, Barata lembrou aos parlamentares presentes à comissão que o Brasil possui a sexta maior reserva de urânio do mundo e propôs debate a respeito da inclusão da produção nuclear no futuro, já que não há emissão de gás carbônico no meio ambiente e o custo de desenvolvimento é considerado baixo.

Expansão

O parque de geração de energia elétrica brasileiro registrou a entrada em operação comercial de 4.179 megawatts (MW) de potência instalada entre 1º de janeiro e 15 de outubro deste ano. Desse total instalado, 1.654,2 MW são provenientes de usinas eólicas; 1.209 MW, de hidrelétricas; 1.222,9 MW, de termelétricas; e 92,6 MW, de pequenas centrais hidrelétricas.

Os dados estão presentes no mais recente boletim de acompanhamento da expansão da oferta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O boletim destaca, ainda, que a expansão da matriz energética brasileira conta, atualmente, com projetos de 763 usinas, totalizando 44.249,25 megawatts (MW) de capacidade a ser instalada.

Considerado o primeiro grande evento para apresentação do esquema de segurança, o briefing abordou temas como enfrentamento de terrorismo, segurança nas instalações olímpicas, operações aeroportuárias e policiamento de pontos estratégicos.


Fonte: Agência Brasil

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2018 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade