Pescados apreendidos são doados a instituições comunitárias


Oito instituições comunitárias de Porto Seguro foram contempladas com a doação de peixes e lagostas, apreendidos pela Equipe de Fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) e por agentes da Cippa. A apreensão dos produtos foi realizada dia 03/02/18. A entrega foi realizada às instituições no dia 05/02/18, realizada pelos fiscais da secretaria, acompanhados pelos policiais da Cippa.


Após recebimento de uma denúncia, os agentes apreenderam cerca de 700 quilos de peixes e 150 quilos de lagostas, cuja pesca está proibida em função do período do defeso, que vai até 31/05. Entre os peixes foram identificadas espécies como o badejo, garoupa, dentão, vermelho, guaiúba e o budião azul, que se encontra em risco de extinção. Budião, O depósito funcionava de forma irregular, em um beco próximo à sede da Marinha, e já vinha sendo monitorado pelos dois órgãos.


Todo o pescado foi encaminhado para a Cippa e em seguida apresentado ao Ministério Público, que deu apoio também a todo o processo de doação. Foram apreendidos ainda balanças, freezers, documentos e demais equipamentos utilizados no comércio ilegal. O responsável pelo depósito foi multado e responderá pela Lei de Crimes Ambientais. As entidades contempladas foram as seguintes: Creche São Sebastião, Centro Espírita Porto da Paz, Orfanato Melquisedeque, Casa do Oleiro, Projeto Ampare, Associação Filho de Deus, Planeta dos Pequenos e Escola Municipal Zeca Passador.
“A comida aqui é muito simples e quando chega uma novidade assim, é uma bênção para todos nós. Quando as pessoas estão fora das drogas, o apetite dobra e quanto mais doações, mais gente nós podemos receber”, disse o pastor Erisvaldo Ramos, da Casa do Oleiro, que trabalha com dependentes químicos. No Orfanato Melquisedeque, o clima foi de festa. “Tem muito tempo que ninguém aqui come peixe. Estamos muito felizes em receber essa doação ”, disse a dirigente da instituição, Luciene Sena Silva.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2018 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade