Mapa turístico 2017
Fisio

Bahia é o maior produtor de castanha de caju, umbu, piaçava e licuri por extração


A Bahia se destaca como maior estado produtor de castanha de caju (768 toneladas em 2016) e de umbu (6.361 toneladas), dentre os produtos alimentícios da extração vegetal. Dentre as fibras, o estado é o maior produtor de piaçava (42.983 toneladas). Dentre as oleaginosas da extração, é o principal estado produtor de coquilho de licuri (3.767 toneladas).
Na silvicultura (criação de florestas), a Bahia é o terceiro estado em produção de carvão vegetal (150.977 toneladas de um total nacional de 4.957.238 de toneladas), o terceiro estado em produção de madeira em tora para papel e celulose (13.617.123 de um total nacional de 85.152.174 toneladas).
Os dados são da Pesquisa da Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS) 2016, divulgada em 28/09/17 pelo IBGE.

Bahia se destaca na produção de carvão e lenha a partir da extração vegetal

A Bahia é o segundo estado em produção de carvão a partir do extrativismo, com 100.490 toneladas em 2016, 2,4% menos que o produzido em 2015. O estado tem o maior número de municípios entre os 20 maiores produtores de carvão vegetal do extrativismo do país, com destaque para Baianópolis, onde se concentra a maior produção nacional (26.500 toneladas), Riachão das Neves (3º lugar, com 18 mil toneladas), São Desidério (4º lugar, com 15 mil toneladas), Santa Rita de Cássia (5º lugar, com 11.500 toneladas) e Cristópolis (6º lugar, com 10 mil toneladas). O Maranhão, mesmo apresentando redução de 29,7%, ainda é o estado que lidera a produção nacional de carvão da extração vegetal, com 161.232 toneladas em 2016.
Em 2016, a produção extrativa de carvão vegetal, no Brasil, mais uma vez apresentou retração frente ao ano anterior, com volume 31,7% menor do que o registrado em 2015, atingindo 544.488 toneladas e valor de produção estimado em R$ 393,9 milhões.
A expressiva redução justifica-se pela nova queda no desempenho da indústria siderúrgica nacional, principal mercado consumidor de carvão vegetal, e pela gradativa substituição do produto por outras fontes de energia, em virtude do maior rigor na fiscalização da produção ao longo dos anos.

Xique-Xique é o município brasileiro que mais produz lenha por extração vegetal

A produção nacional de lenha de origem extrativa também apresentou retração mais uma vez, seguindo a tendência dos anos anteriores. O volume extraído no país, em 2016, totalizou 24.954.940 metros cúbicos, com queda de 7,4% frente ao ano anterior. O valor de produção atingiu R$ 626,4 milhões.
A Bahia é o maior produtor de lenha a partir da extração, com 5.012.890 metros cúbicos (20,1% do total nacional). Na sequência aparecem Ceará (3.126.274 metros cúbicos) e Maranhão (2.094.874 metros cúbicos). Mesmo apresentando queda na produção em relação a 2015, os três estados juntos responderam por 41,0% do total de lenha extrativa no Brasil.
Xique-Xique foi o município com maior volume de produção em 2016 (652.535 metros cúbicos). Outros seis municípios baianos aparecem entre os 20 maiores produtores, que respondem juntos por 18,5% da produção brasileira.

 

 


Fonte: IBGE

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados