Mapa turístico 2017
Fisio

Com voos reduzidos, Sinart espera atender demanda de julho

O aeroporto de Porto Seguro opera há mais de um mês com um número de voos reduzido, segundo informou, nesta terça-feira (4), a Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico (Sinart), que administra o terminal desde o ano 2000. Segundo a empresa, a redução das operação foi uma determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que apontou "não conformidades" após realização de vistoria no local.

De acordo com o coordenador da Sinart, Carlos Roberto Rebouças, desde 3 de março o número de voos no aeroporto está reduzido, após a unidade não ter conseguido, dentro do prazo determinado pela Anac, uma certificação operacional. Em março, o aeroporto operou com quase 30 voos a menos. Em abril, até esta terça, a unidade opera com 15 voos a menos.

"Estamos sofrendo processo de certificação operacional pela Anac, assim como outros 18 aeroportos do país, e o órgão apontou algumas não conformidades na operacionalidade e na infraestrutura. Temos aqui uma média de 145 voos por semana, mas esse número foi reduzido para 117 pela Anac, em março. Passamos o mês inteiro operando dessa forma, mas dissemos que a demanda é bem maior que isso e eles deram flexibilidade, e estipularam, agora, 130 voos semanais a partir de abril", destacou.

Conforme Rebouças, a agência encontrou inadequações dentro e fora do terminal, e disse que as operações só poderiam voltar ao normal após as "não conformidades" serem solucionadas.

"No que diz respeito às não conformidades na operação, a gente vem fazendo as adequações. Mas no que diz respeito à infraestrtura, há inconformidades que não temos como resolver por terem sido detectadas no entorno do aeroporto, em área que é de competência da prefeitura. A Anac, por exemplo, reporta como não conformidades postes, árvores, edificações comerciais e até uma estrada que passa ao lado da pista e que não cabe a Sinart resolver. São obstáculos físicos foram do limite de atuação da empresa e que demandam ação da prefeitura e do Estado", destacou.

O coordenador da Sinart diz ainda que uma das preocupações da empresa, com a restrição da Anac, é atender à demanda nos meses de alta estação.

"Estamos tentando revolver essa situação para ter a liberação dos voos em julho, que é um mês de alta estação, assim como outubro, janeiro e fevereiro. Com a limitação de realizar 130 voos semanais, a gente até consegue atender a demanda dos meses de baixa estação, é aceitável. Mas, nos meses de alta estação, é preciso um número bem maior. Em janeiro do ano passado, só para se ter ideia, teve semana que foram realizados até 201 voos", disse.

Em nota, a Anac disse, no entanto, que não há uma imposição para redução do número de voos, mas sim uma proibição para o aumento de voos. A medida foi imposta, segundo o órgão, para garantir a segurança do aeroporto.

De acordo com a Anac, a portaria n°623/SIA, de fevereiro de 2017, determina a proibição no aumento de frequências (voos) devido à falta de obtenção de Certificação Operacional.

O órgão disse que, na vistoria feita no local, foram identificadas não conformidades como necessidade de correção do Manual de Operações do Aeródromo (MOPS), implementação de procedimentos e adequação física da infraestrutura. Esses pontos, segundo a Anac, foram as adequações solicitadas ao operador aeroportuário, em ofício encaminhado, e que ensejou em restrição de algumas operações.

A Anac diz ainda que não existe prazo regimental para que o aeroporto regularize a situação, entretanto, essa e outras medidas podem ser adotadas até a solução das não conformidades do terminal.

A prefeitura de Porto Seguro informou, em nota divulgada em seu site oficial, que vice-prefeito de da cidade, Humberto Nascimento, e o procurador-geral, Hélio Lima, participaram de uma reunião com o presidente da Anac, José Ricardo Botelho, para tratar da restrição imposta pela agência ao aeroporto.

Segundo a prefeitura, o vice-prefeito avaliou a reunião como positiva, e a expectativa é de que se encontre um caminho para sanar todas as pendências. “Estamos fazendo nossa parte e nos empenhando para contribuir que sejam tomadas as medidas mitigatórias, para que o aeroporto esteja totalmente liberado para as operações da alta temporada, uma vez que a ANAC já ajustou a restrição, atendendo à necessidade de voos da baixa temporada”, disse Nascimento, na nota.

A prefeitura ainda disse que terá o apoio do Governo da Bahia para a solução dos problemas apontados pela ANAC.

Fonte: G1 Bahia

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados