Mapa turístico 2017
Fisio

Embasa anuncia investimentos e melhorias em Porto Seguro

Uma das campeãs em reclamação dos consumidores, especialmente em relação ao vazamento de dejetos nos rios da cidade, a Embasa divulgou que vai investir R$ 7 milhões em serviços e equipamentos para corrigir as falhas. Após ser multada diversas vezes pela Secretaria do Meio-Ambiente e alvo de ação Civil Pública junto à promotoria, a empresa de saneamento diz que vai fazer uma série investimentos no sistema de esgotamento sanitário de Porto Seguro, Arraial d´Ajuda e Trancoso.

Para identificar a situação das estações e os investimentos que estão sendo feitas pela empresa, foi realizada uma operação de fiscalização em todas as estações, dia 06/04/17, com a presença do promotor Wallace Carvalho; do coordenador do Sistema de Esgotamento da Embasa no Sul do Estado, Rafael Bastos; dos secretários de Meio Ambiente, Bené Gouveia e Obras, Marlus Brasileiro.

De acordo com Rafael Bastos, as intervenções vão acabar com os principais problemas gerados pela atuação da empresa no município, incluindo os extravasamentos de esgotos nos rios. O coordenador informou que estão sendo aplicados cerca de R$ 7 milhões em serviços e equipamentos, para corrigir as falhas e melhorar a qualidade do serviço da Embasa no município.

Segundo ele, são R$ 3 milhões destinados à rede de serviços, R$ 2 milhões em equipamentos, e R$1,5 milhão na rede de esgotamento do Arraial d´Ajuda, que será praticamente reconstruída.  “Sabemos que não estamos operando da melhor forma, mas a partir desses investimentos vamos modernizar todo o sistema”, garante, acrescentando que entre as melhorias, as 54 estações do município serão equipadas com geradores e novas bombas.

“Em parceria com o Ministério Público, há muito tempo vimos cobrando soluções por parte da Embasa, que tem que caminhar junto com a Prefeitura. Vamos continuar pressionando e dando respostas à população”, disse o secretário de Meio Ambiente, Bené Gouveia. Segundo ele, a próxima etapa será a implantação de um programa de recuperação do Rio Mucugê e Rio dos Mangues, com restauração da mata ciliar e solução para as questões fundiárias, através do Plano Diretor de Habitação e Interesse Social. “Estamos identificando as obras, maquinários e mudanças no sistema. E esperamos que os serviços melhorem muito mais”, enfatizou o promotor Wallace.


 Com informações e fotos da Ascom PMPS

 

 

 

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados