Mapa turístico 2017
Fisio

A Voz dos Bichos: animais abandonados também têm vez


Eles têm um importante papel no cuidado e recuperação de animais abandonados ou que sofrem de maus tratos e a conquista mais recente foi a aprovação do Projeto de Lei nº 016/2016, que autoriza instituir em Porto Seguro o serviço público de controle reprodutivo de cães e gatos. É o Instituto A Voz dos Bichos, que completa seis anos de fundação em agosto.

O projeto de lei, de autoria do vereador Wilson dos Santos Machado, sugere que a castração seja promovida pelo município por meio de uma unidade móvel. O instituto já faz esse trabalho de forma voluntária, mas encontrou no projeto de lei o apoio para suas ações, já que seu principal objetivo é tentar reduzir a população de animais abandonados, através de castrações de baixo custo e da conscientização de seus donos.

A Voz dos Bichos se formou depois que um grupo de pessoas percebeu que havia muitos cães e gatos sofrendo nas ruas. Eles entenderam que o trabalho em conjunto dos protetores, como são chamados os integrantes do instituto, poderia fazer mais pelos bichos. Desde que foi criado, o instituto já conseguiu castrar, resgatar e tratar mais de 3.000 animais, sem nenhuma ajuda do governo, segundo informou uma das fundadoras, Adriana Prestes. Todos os recursos são provenientes de doações, eventos e contribuição dos próprios sócios.

Luta consciente

Segundo Adriana, a iniciativa de levantar a bandeira da castração dos animais abandonados tem base no tripé: castração, conscientização e fiscalização. “Essas três ações juntas poderiam, de fato, diminuir o abandono e o sofrimento dos animais domésticos. A castração diminui o nascimento de filhotes não desejados, evitando mais sofrimento”, disse. Mas ela afirma que faltam políticas públicas nesse sentido.

O trabalho d´A Voz dos Bichos não tem fim. Devido ao volume, as denúncias, feitas por moradores e até turistas, são encaminhadas por Adriana ao Centro de Zoonoses, cujas instalações estão em fase final de construção, mas já está recebendo animais para atendimento. A associação pretende continuar o trabalho de castração, conscientização, e quando possível, o resgate vinculado às Famílias Adotivas Temporárias (FATs).

Dentre suas ações, também realiza passeatas de conscientização e eventos de promoção à adoção responsável. “Esperamos que a prefeitura comece a cumprir o seu papel, lembrando o que rege o Art. 225 da Constituição (“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”). Adriana lembra ainda que todos os animais são tutelados do Estado.

Quem quiser acompanhar esse importante trabalho, pode visitar a página www.facebook.com/vozdosbichos/, onde é possível manter contato com a equipe. Os interessados também podem se tornar um sócio ou doador fixo, através da Campanha “Doe R$ 1,00”, doando qualquer valor na conta do instituto, no Banco do Brasil, agência: 2489-9, c/c 38.446-1. “Toda a ajuda é bem-vinda”, enfatiza Adriana.

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados