Mapa turístico 2017
Fisio

Redes sociais são alternativa para microempreendedores


Grupos de vendas pelo Facebook e até pelo WhatsApp estão surgindo como alternativas bem lucrativas para pequenos empreendedores em Porto Seguro. Os custos de divulgação são muito baixos, quando existem, e a forma de divulgação é feita cumprindo regras estabelecidas pelos administradores dos grupos. A administradora do grupo “Orla Norte, Vendas Fortes”, Ivete Blazina, garante que vale a pena. Ela não ganha nada para ser administradora do grupo, mas, junto com uma equipe, é quem decide quem entra e quem sai.
O grupo, que era da comunidade logo foi transformado em grupo de vendas. “Começamos a adicionar as pessoas, porque, em vez de o dinheiro sair, ele circula entre os moradores da orla. Temos pessoas que sobrevivem com o dinheiro do que vendem no grupo. Estão pagando seu aluguel e suas contas em dia”, conta. A variedade de produtos e serviços é vasta: tem marmitex, artesanato, carro, móveis de madeira, sapatos, roupas, mudas de plantas, doces, sanduíches, sushi, bolos artesanais, queijos, mel, aluguel de toalhas para festas, e até imóveis.
A facilidade de entrega combinada e, muitas vezes sem custo adicional, atrai os clientes, já que são vizinhos de rua ou de bairro. A capacidade permitida para o grupo é de 256 pessoas. “O nosso grupo tem fila. Há mais de 20 pessoas para entrar”, afirmou. Ivete explica que no grupo não pode haver xingamentos nem falar de política, religião e futebol. Quando isso acontece, a pessoa é excluída e substituída por alguém que está querendo entrar. Uma feirinha itinerante foi formada em decorrência da criação do grupo, realizada aos sábados na praça do bairro Pataxós e uma vez por mês no Village.
Ampliando o universo
Já, o administrador e moderador do grupo de vendas Brechó Livre, Dal Campeche, utiliza o Facebook para incrementar suas vendas e ajudar outros a venderem. As regras são semelhantes às do WhatsApp. Os membros divulgam seus produtos (usados ou novos) para negociar entre si, sem intermediação de vendas. “É um meio de divulgação que abrange todo mundo, chega mais rápido, todo mundo visualiza”, observa.
Conforme os membros encontram compradores, colocam como “vendido” no status. Mas quando o moderador vê que a divulgação não é adequada, exclui automaticamente a publicação. Os ganhos financeiros vêm das próprias vendas. Campeche não cobra participação nas vendas, mas disponibiliza espaços comerciais na página inicial para empresas, a preços convidativos. São ferramentas do mundo moderno ajudando a gerar mais negócios e facilitar a vida das pessoas.

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados