Porto Seguro e Cabrália não terão tradicional queima de fogos no Réveillon

Além de não ter festa de rua, este ano, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália não vão realizar a tradicional queima de fogos de artifício que acontece com a chegada do ano novo. De acordo com as prefeituras, a decisão foi tomada para evitar aglomerações, devido aos riscos de propagação do novo coronavírus.

Tradicionalmente, nas festas de Réveillon, tanto no Centro quanto pela orla, nas barracas, a queima de fogos é o momento que reúne grande expectativa de turistas e moradores. De 2020 para 2021, estourar fogos fica a critério de cada estabelecimento (bares e restaurantes) ou de quem comemora em casa mesmo.

Porto Seguro

Em julho de 2020, dez dos 17 vereadores aprovaram o projeto de lei nº 003/2020, que dispõe sobre a proibição do comércio, o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de artificio sonoros no município. A proposta é de autoria do vereador Abimael Ferraz Gomez – Bibi (PSC). Embora tenha passado pelo Legislativo, não foi sancionado pelo Executivo.

Durante a votação na Câmara, mesmo representando uma tendência de proteção ao meio ambiente e com foco no bem estar de pessoas e animais, o projeto gerou polêmica entre os edis. A discussão foi motivada por possível impacto econômico, além da geração de expectativas diante da necessidade de adoção de novos hábitos e costumes diretamente ligados às festas locais. Dentre as justificativas para manter o projeto, o fato de que os fogos com barulho influenciam negativamente na vida das crianças portadoras de autismo, pessoas com transtornos mentais, bebês, idosos, acamados e também dos animais.

Mesmo sem o rigor da lei, alguns empreendimentos já se mobilizaram com a atitude de soltar fogos sem barulho. É o caso do La Torre Resort, que adotou a prática em 2019.

© 2021 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade