Meia Maratona já tem inscrições de corredores de todo o país

Os organizadores da Meia Maratona do Descobrimento, realizada em abril, em Porto Seguro, estão otimistas com os resultados que o evento vem alcançando desde a sua criação, há quatro anos. Dividida por sexo, faixa etária, cadeirantes e indígenas, a competição premia os vencedores com troféus, medalhas e dinheiro. 

A quarta edição da Meia Maratona do Descobrimento, a corrida de rua mais famosa da região, deverá ser a maior de sua história. De acordo com os organizadores, atletas de 17 Estados já marcaram sua presença, resultando num subtotal de mais de 1300 confirmações, o que corresponde a mais da metade da expectativa de inscrições, que é de 2500 - um aumento de 68% em relação a 2018, que teve 1800 participantes. Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e Paraná são os que têm maior número de representantes. Na região da Costa do Descobrimento, Eunápolis tem mais inscritos.

A prova está marcada para o dia 14 de abril, com distâncias de 21 km, 10 km, 5 km e 3 km. É aberta a diversas faixas etárias, público feminino e masculino, pessoas com deficiência, cadeirantes e indígenas. E, para os pequeninos, a Corridinha do Descobrimento, que deverá reunir aproximadamente 500 crianças.

As apostas são de que esta movimentação chegue com força à rede hoteleira e ao comércio, já que o evento poderá, segundo os organizadores, injetar mais de R$ 4 milhões na economia regional. “Incluem-se taxas de inscrição, gastos com hospedagens, passagens aéreas, turismo, transportes, compras de produtos esportivos, souvenir e gastronomia”, disse Murilo Coelho.

Ação social

Dentro dos serviços oferecidos pela estrutura do evento, estarão à disposição dos atletas 40 mil copos de água, três toneladas de frutas, sete mil isotônicos e oito mil barrinhas de cereal. Haverá tendas cobertas para acomodação e apoio de 300 staffs.

A premiação, um diferencial, inclui R$ 50 mil reais em prêmios, além de brindes dos patrocinadores, 120 troféus, três mil medalhas e R$ 18 mil em dinheiro.  Na inscrição, os atletas são convidados a doar alimento não perecível, o que é extensivo à comunidade em geral. A estimativa de arrecadação é de mais de cinco toneladas. O evento é uma realização da Vida Sport e tem apoio do Programa Faz Atleta do Governo da Bahia, da FBA (Federação Baiana de Atletismo) e da CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade