Agricultura familiar destina parte de sua produção à merenda escolar

Está em fase final de implantação em Porto Seguro o PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), através do qual, 30% dos produtos utilizados no preparo da alimentação escolar são fornecidos pelos pequenos produtores locais.

De acordo com a prefeitura municipal, nove associações de pequenos agricultores que se inscreveram no programa e apresentaram toda a documentação exigida por lei vão destinar parte da sua produção para abastecimento de escolas municipais. Para tanto, estão destinados, pelas secretarias de Agricultura e Educação cerca de R$1,5 milhão.

As 108 escolas municipais, inclusive as da zona rural e aldeias indígenas serão contemplados pelo programa, cuja expectativa é de atender cerca de 29 mil alunos. Entre os itens que passarão a integrar o cardápio da merenda escolar estão: aipim, alface, abóbora, banana, batata doce, couve, rúcula, farinha de mandioca, mamão, melancia, milho verde, maracujá, entre outras.

A iniciativa movimenta a economia local, incentiva a agricultura familiar e abastece as escolas de merenda escolar, que, muitas vezes, é a única refeição diária de um aluno, segundo a coordenadora da merenda escolar da Secretaria de Educação, Maria Célia Barbosa.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade