"Juntos podemos mais", afirma executiva da Uni

No mês de abril, a UNI promoveu o Fórum de Mobilidade Urbana

 

A ideia de criar uma organização que pudesse fortalecer a classe produtiva de Porto Seguro surgiu em 2018, quando 17 empresários se uniram com o objetivo de fomentar a economia. A partir dessa mobilização, em novembro foi lançada, com um evento no Arraial d'Ajuda Eco Resort, a União de Líderes Empresariais (UNI). Entre seus objetivos estão estimular a participação da classe nas questões da administração pública e abordar assuntos políticos e econômicos de interesse regional. Cinco meses depois, a entidade já conta, de acordo com o site oficial, com 112 associados, tem 12 projetos em andamento e 9 eventos realizados. Nessa entrevista, a diretora executiva, Danyelle Coelho, explica como a UNI funciona, quem pode se associar e fala sobre possíveis pretensões eleitorais de seu atual presidente, o empreendedor Luigi Rotunno.

 

Quando a UNI foi fundada e qual objetivo?

A UNI nasceu da união empresarial entre 17 empresários locais, com objetivo de fomentar a engrenagem econômica e social do município de Porto Seguro e seus distritos. Entre os membros fundadores estão grandes nomes como Luigi Rotunno (La Torre), Fernando Firmino (Cambuí Supermercados), Márcio Michelin (Grupo Tethas Grill), Altair Groberio (Italuiza em Trancoso), entre outros. Seu lançamento oficial aconteceu em novembro do ano passado.

Qual a frequência das reuniões? Elas são abertas à comunidade?

Um dos principais programas da UNI é o Café Empresarial que acontece mensalmente. A cada encontro, são abordados temas relevantes que venham contribuir com a produtividade das empresas associadas e convidadas. Esses encontros são exclusivos para empreendedores locais de Porto Seguro.

Quais os requisitos para se tornar associado?

Ser empreendedor e ter empresa com CNPJ de Porto Seguro.

Quais os objetivos dos debates e eventos que a UNI vem realizando?

O objetivo principal dessas ações é provocar mudanças que contribuam para o descongestionamento do ambiente de negócios através de estudos e dados sobre os principais obstáculos que possam impedir o crescimento econômico-social. Identificamos e propomos soluções para as distorções burocráticas do poder público, a fim de tornarmos as regras do jogo mais transparentes e os processos mais eficientes em benefício de toda a sociedade empreendedora.

O conhecimento que geramos com esses estudos é traduzido em ações: construímos agendas de mobilização que pavimentam o caminho para o surgimento de novos empreendedores e o fortalecimento e crescimento dos empreendedores já existentes, que são comprometidos com a sociedade e que atuam como multiplicadores no ecossistema empreendedor.

Tem-se falado sobre uma possível pretensão de política do fundador, o empresário Luigi Rotunno. Ele seria um eventual candidato a prefeito de Porto Seguro?

Vale ressaltar que o idealizador inicial da UNI não foi o diretor presidente Luigi Rotunno. O grupo de empresários idealizadores desse projeto, que já nasceu grande, convidou o empresário Luigi Rotunno a assumir a presidência da associação pelas suas expertises em liderança, inovação e, principalmente, pela sua visão do empreendedorismo como uma ferramenta de desenvolvimento econômico e social, o que se alinhou perfeitamente com os proposito da associação.

Ao contrário do que se comenta pela cidade sobre a “eventual candidatura do Luigi a prefeito”, como é colocado nesta pergunta, o nosso diretor presidente não tem pretensão, no momento, de se candidatar a nenhum cargo político. O estatuto da UNI é bem claro neste sentido: para se ocupar o cargo de diretoria na associação, o associado não pode estar exercendo nenhum cargo político, seja ele municipal, estadual ou federal.

A UNI não nasceu para ocupar cargos políticos. Nossa associação busca integrar o setor governamental com a iniciativa privada para elaboração e gerenciamento de programas e projetos de parcerias empresariais ou público-privadas, para geração de emprego, renda e novos investimentos através do empreendedorismo.

Um exemplo de que a UNI está muito aberta a parcerias público-privados foi a apresentação e protocolo do projeto de emenda ao Plano Diretor junto à Câmara Municipal, com a proposta de inclusão do Capitulo X, que trata o empreendedorismo de forma clara e objetiva. Acreditamos que juntos podemos mais, podemos ir muito além, colocando Porto Seguro na rota do empreendedorismo nacional.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade