Estado lança editais para a agricultura familiar, com inscrições em março


A Bahia lança em 27/02/18, no auditório da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), dois editais que beneficiarão a agricultura familiar baiana com R$ 18 milhões. A iniciativa se soma a outros dois editais, lançados no dia 26/02/18, no Centro Administrativo (CAB), em Salvador, do Programa Bahia Produtiva, para inclusão socioprodutiva de agricultores familiares. Um destes é voltado para apoio à formação de alianças produtivas territoriais e o outro vai selecionar subprodutos para qualificação de agroindústrias da agricultura familiar.
Ao todo, são R$ 98 milhões aplicados no setor. Segundo a assessoria de imprensa do estado, o governador Rui Costa associou o desenvolvimento do estado ao da agricultura familiar: “Nós temos três milhões de baianos vivendo da agricultura”, disse o governador, que pediu apoio na divulgação a todos os presentes.
Os editais já estão disponíveis no site da Secretária de Desenvolvimento Rural (SDR) e as inscrições começam no dia 1º de março. O prazo para envio de projetos do Edital Alianças Produtivas Territoriais é de 60 dias. Serão investidos R$ 60 milhões em 30 projetos. Já o edital Qualificação de Agroindústrias da Agricultura Familiar beneficiará 40 projetos e contará com um aporte de R$ 20 milhões.
“São dois editais estratégicos que estão eminentemente ligados ao mercado privado”, explica o secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, sobre a natureza dos investimentos que vão melhorar o funcionamento de agroindústrias de todo o estado e apoiar alianças entre cooperativas e associações da agricultura familiar e supermercados, restaurantes, hotéis e outros distribuidores do mercado. De acordo com o secretário, mais de dez mil famílias serão alcançadas.
A solenidade contou com a presença do vice-governador João Leão, secretários de governo e outras autoridades, além da participação de empresários e representantes de associações, cooperativas e entidades de agricultores familiares.
A agricultora e presidente da Cooperativa Agropecuária de Canudos Uauá e Curaçá (Coopercuc), Denise Cardoso, esteve presente no evento de lançamento, para conhecer os editais. “Esses editais e subsídios do Estado servem para que a gente se fortaleça cada vez mais e se torne mais competitivo no mercado”, afirmou. A Coopercuc produz doces e geleias derivados de frutas nativas do sertão, como o umbu e o maracujá da caatinga.


Fonte: Secom/GOVBA

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade