Escritor gaúcho lança livro sobre a colonização no Sul da Bahia

 


O escritor Vladimir Cunha Santos lançou recentemente seu 17º livro, intitulado Barulho do Mar, que traz uma junção de novos contos, novos poemas, crônicas, artigos e frases elaborados nos últimos anos. Todos inéditos, inspirados e escritos, na maioria das vezes, sob o barulho do mar, do Oceano Atlântico, do mar do Caribe e do Oceano Pacífico quando sobrevoava o litoral do Peru.
Neste livro, o autor traz vários contos históricos relatando os momentos do descobrimento do Brasil e a colonização que começou pelo Sul da Bahia. Conta sobre o povoado de Santo Amaro, onde hoje é o Arraial d’Ajuda e a guerra dos nativos Aimorés contra os portugueses.
Também apresenta crônicas sobre a vida cotidiana em Cuba a partir de sua vivência entre os cubanos durante três meses de 2015 e 2016, contando como é a vida realmente na ilha caribenha e socialista. Além da seleção de poemas novos escritos em Cuba, na Bahia e no Rio Grande do Sul, traz ensaios sociológicos criados para a universidade federal gaúcha, onde se graduou em Ciências Sociais.
Nos textos selecionados pelo autor, estão as marcas de seu tempo, de seu pensamento, com algumas reminiscências e atualidades. Usa os personagens da sua ficção para expressar seu pensamento sobre a vida contemporânea. Introduz aspectos históricos no seu texto moderno e realista. São muitos contos, crônicas, poemas e artigos arrancados do mundo real e provocados por um incessante barulho do mar - este gigante da natureza- que existe dentro do autor. Como ele mesmo diz: “O mar nos faz relaxar, refletir, e suas ondas trazem as minhas ondas. Nas margens dos mares do planeta se organizaram várias civilizações”.
Desde 1981, no auge da sua adolescência, Vladimir Cunha Santos constrói sua carreira literária, passando pela publicação de poemas, crônicas, artigos, contos, romances e ensaios. No início eram pequenos livros de poemas, depois vieram os estudos, as composições mais elaboradas, as viagens pelos países vizinhos à sua terra natal (Uruguai e Argentina), a faculdade de Letras, a viagem pela Europa (Portugal, Espanha e França), a experiência de três décadas como jornalista e empresário da comunicação em jornais do interior do Rio Grande do Sul, as viagens por vários estados do Brasil, a formação acadêmica, a moradia e pesquisas na ilha caribenha de Cuba, até chegar aos dias de hoje (2017) quando trabalha e vive no charmoso Arraial d’Ajuda, distrito turístico do histórico município de Porto Seguro, no Sul baiano.
O autor vende e autografa seus livros nas praias, restaurantes, pousadas, bibliotecas e lugares públicos, fazendo contato direto com os leitores. É um trabalho independente e alternativo, em contraponto com a indústria literária. O livro também se encontra à venda nas bancas e livrarias de Porto Seguro e região. (VC)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade