Cabrália realiza campanha de combate ao abuso e exploração sexual infantil


Em alusão ao Maio Laranja, período de campanha nacional de combate ao abuso e exploração sexual de criança e adolescente, o município de Santa Cruz Cabrália realiza uma série de palestras nas escolas e, no dia 18/05/18, será realizada uma blitz, além de uma caminhada em distrito Coroa Vermelha. O objetivo é promover a conscientização acerca da importância do tema.
A data é alusiva ao Dia Nacional de Combate e remete ao ano de 1973, quando, no dia 18 de maio, um crime bárbaro chocou o Brasil. Na ocasião, seu desfecho escandaloso seria um símbolo de toda a violência que se comete contra as crianças. A capixaba Araceli Cabrera Sanches, com apenas oito anos, foi sequestrada, drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família daquele estado.
Por sua barbaridade, o caso ganhou espaço na mídia e, mesmo com o trágico aparecimento do seu corpo, desfigurado por ácido, em uma das mais movimentadas ruas de Vitória, capital do estado, poucos foram capazes de denunciar o ocorrido. O silêncio da sociedade acabaria por decretar a impunidade dos poderosos criminosos.
A campanha tem como símbolo, uma flor, como lembrança dos desenhos da primeira infância, além de associar à fragilidade de uma flor com a de uma criança e a data foi instituída em 1998, quando cerca de 80 entidades públicas e privadas reuniram-se na Bahia para o primeiro encontro Ecpat no Brasil. A rede Ecpat trabalha na eliminação da exploração sexual de crianças e adolescentes, dentro de quatro dimensões: prostituição, pornografia, tráfico e turismo para fins de exploração sexual.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade