Escolinha de futebol do Vitória cria núcleo em Porto Seguro

Já está em funcionamento, desde dezembro de 2018, a Escolinha Oficial do Vitória em Porto Seguro. A iniciativa é do ex-jogador de futebol profissional do Vitória/BA, Thiago Dias Santos, que se aposentou do esporte devido a lesões. Aos 33 anos, firmou parceria com o Esporte Clube Vitória para levar à criançada a oportunidade de aprender futebol, promovendo inclusão social. O atleta afirma que seu sonho é contribuir para o desenvolvimento físico e social desses jovens, formando protagonistas de uma sociedade mais cidadã.

O encontro do desejo com a oportunidade abriu espaço para realização do sonho de Thiago, que é também ex-jogador do Vasco da Gama/RJ e da Seleção Brasileira sub 17/sub 18, e está atualmente cursando Educação Física na Faculdade Uninta. “Sempre tive desejo de fazer algo pelo futebol de Porto Seguro e vontade de trabalhar com crianças e adolescentes. Surgiu a ideia da escolinha no momento em que decidir parar de jogar futebol.” Em um encontro em Salvador, ele recebeu o convite para implantar um núcleo do Vitória Porto Seguro, já que a diretoria estava reformulando o trabalho das escolinhas espalhadas pelo Estado.

O público-alvo são crianças e adolescentes com idades entre 4 e 16 anos. Atualmente, a escola tem 30 alunos, mas a perspectiva é chegar a 100, até julho. As aulas são para meninos e meninas e a mensalidade custa R$ 80. As inscrições são realizadas nos dias de treinamento. Os treinos ocorrem três vezes por semana e envolvem futebol e futsal. A oportunidade oferece aos alunos a preparação na formação técnica e a chance de buscar a realização do sonho de se tornar um jogador de futebol profissional.

Os treinos acontecem na quadra da Cooperativa Educacional de Porto Seguro (Cooeps) e no Clube dos 40 e são fundamentados nos treinamentos realizados na divisão de base do Vitória. Os professores envolvidos são habilitados pelo clube. Dentre os planos, está o de promover a participação dos alunos da escolinha em amistosos e torneios no estádio Manuel Barradas (Barradão), em Salvador e também no Agnaldo Bento, em Porto Seguro.

Responsabilidade Social

Complementando seu papel social, o projeto reserva 20% das vagas para quem não tem condição de pagar mensalidade, ou seja, crianças e adolescentes carentes, que estejam estudando em escolas públicas e que demonstrem aptidão para o futebol. Para compor o quadro de profissionais, ele conta com as parcerias de nutricionistas, fisioterapeutas e educadores físicos, que realizam palestras.

Além dessa oportunidade, os atletas podem ser apadrinhados por meio do Programa Social Adote um Atleta, que, além de visar à captação de novos talentos, proporciona às crianças de baixa renda e aptas ao esporte, a oportunidade de ingressar na escolinha tendo alguém como padrinho. Empresas ou pessoas físicas podem contribuir através do valor das mensalidades e na compra dos uniformes do aluno. De acordo com Thiago, o interessado pode “apadrinhar” quantos atletas quiser, podendo escolher por meio de sorteio ou por indicação do próprio padrinho. Os atletas que participarão do sorteio serão pré-selecionados por uma comissão que promove jogos e torneios nos colégios públicos e nas regiões periféricas, buscando captar novos talentos.

Para desenvolver o trabalho com os pequenos, Thiago Dias conta com o irmão Thales Dias (treinador), ex-jogador de futebol profissional do Gama/DF e da divisão de base do Vitória/BA e a esposa Laise Bonfim Soares (monitora), responsável por cuidar das crianças da Escolinha.

Mais informações pelo fone (73) 99131–3063, com Thiago ou Laise.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade