Brasil Ride: Tiago Ferreira e Hans Becking vencem etapa Rainha

 

Considerada a disputa mais difícil da Brasil Ride, a etapa Rainha foi realizada nesta quarta-feira (23/10/19) e mostrou que a dupla formada por Tiago Ferreira (POR) e Hans Becking (HOL), da DMT Racing Team, está em boa forma para defender sua camisa amarela de líder. Após pedalar 104 km com 2.600 m de altimetria acumulada, Ferreira e Becking venceram a quarta etapa em 4h38min39, pouco mais de três minutos à frente de Jaroslav Kulhavy (CZE) e Matous Ulman (CZE), da Specialized Racing, e de Henrique Avancini e Manuel Fumic (ALE), da Cannondale Factory Racing XC, que chegaram praticamente juntos.

Com a vitória, Tiago Ferreira e Hans Becking aumentaram a vantagem na liderança. Se até a terceira etapa a diferença era de 4min33, agora aumentou para 7min47, uma vez que Avancini e Fumic concluíram a quarta de sete disputas da Brasil Ride em 4h41min53. "A etapa foi bastante rápida desde o início, porque Avancini e Fumic quiseram manter um ritmo inconstante. Em todas as subidas eles forçavam muito, mas felizmente Hans e eu estávamos bem e conseguimos segui-los de forma tranquila. Na passagem das Subida das Sete Voltas (Desafio RedBull Zera o Pico) conseguimos nos isolar e viemos com tudo para abrir vantagem e ter mais tempo nos próximos dias", avaliou Tiago Ferreira.

A etapa Rainha marcou o melhor resultado da dupla formada pelo campeão olímpico Jaroslav Kulhavy e Matous Ulman. "A etapa Rainha foi realmente dura, principalmente porque as subidas eram inclinadas e difíceis. Fizemos um bom trabalho outra vez e seguimos em destaque na classificação geral, o que é bom para nós. Estamos ansiosos para a quinta etapa, quando voltaremos para a praia. Quem sabe não subimos na classificação ainda, algo que seria muito bacana para nós", comentou Jaroslav Kulhavy.

Já Henrique Avancini contou um pouco da luta para tentar escapar e reduzir a vantagem dos líderes. "Foi uma etapa brutal, realmente pesada. Subimos o ritmo bem cedo e até o primeiro ponto de apoio já havíamos feito algumas acelerações. Na primeira subida dura, fiz um ataque decisivo e chegamos abrir algumas vezes do Tiago e do Hans, que era nosso alvo, mas nunca um gap considerável para sair do visual deles, ou seja, mais de 10 segundos. Apesar de nós descermos melhor, eles desciam atrás comigo e Fumic de referência, o que torna o desafio mais fácil. Na Subida das Sete Voltas, o Hans subiu bem e controlei um pouco, quando o Tiago reagiu bem na segunda parte da montanha. Nos últimos 30 km, o Manuel preferiu trabalharmos com o Kulhavy e o Ulman, mas o resultado não foi o desejado", disse Avancini.

Elite feminina

Entre as mulheres, a camisa laranja de líder mudou de mãos novamente, voltando para a dupla formada por Jaqueline Mourão e Danilas Ferreira, da Sense Factory Racing / Tropix Brasil. Jaqueline e Danilas venceram a etapa, conseguindo não só recuperar a liderança, como abrir uma boa distância para Viviane Favery e Tânia Clair Pickler, da Cannondale Brasil Racing / Soul Cycles, terceiras colocadas do dia. Karen Olimpio e Ilda Pereira, FKS Racing Team / Casa Myze Team foram as segundas colocadas do dia.

"Estou emocionada, porque em 2018 terminou nesta etapa para mim a competição, quando a Cindy passou mal e tivemos que abandonar. Mistura emoção e seriedade, porque é um alívio passar dessa etapa Rainha. Buscar a experiência de completar a prova é o mais importante para mim. Vejo que todos brigam por isso, para completar os sete dias. O resultado é consequência e como o Mario Roma fala, parece fácil, mas não é", comemorou Jaqueline.

"A gente fez uma prova legal nesta etapa Rainha. Estávamos bem confiantes em conseguir um bom resultado. Economizamos energia em certos momentos, porque nesta quinta-feira (24) teremos outra prova longa pela frente. Conseguimos um bom resultado e já sabemos quem são as nossas adversárias pelo título. Vamos tentar controlar, para tentar manter essa camisa laranja até o final", finalizou Danilas.

RedBull Zera o Pico - Teve início nesta quarta-feira a edição de 2019 do Desafio RedBull Zera o Pico, que neste ano tem novidade. Todos participam da disputa, independente de colocar o pé ou não no chão durante o percurso selecionado de cada etapa. Aqueles que conseguem "zerar o pico" tem um bônus de 20 segundos sendo retirados do seu tempo final. O primeiro líder da disputa entre os homens ranqueados na UCI é Hans Becking, que percorreu a Subida das Sete Voltas em 10min50. O segundo foi Tiago Ferreira, com a marca de 10min55. Matous Ulman (11min30), Henrique Avancini (11min31), Jaroslav Kulhvay (11min51) e Manuel Fumic (11min56) completaram o top 6 do primeiro de três dias do Desafio.

O Desafio RedBull Zera o Pico o segundo trecho nesta quinta-feira, com 1.1km, com 100 m de altimetria, em estrada de terra do km 80 até o km 81.1km. Por fim, a última etapa ocorrerá na terceira volta do percurso do dia, em trecho com 1.02 km de distância e 25m de desnível, localizado no km 16.3, em Arraial D’Ajuda, da prova do cross country olímpico.

Resultados - Etapa 4 – Guaratinga – 104 km

Masculino

1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 4h38min39

2- Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 4h41min52

3- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 4h41min53

4- Lukas Kaufmann (BRA) / Konny Looser (SUI) – 4h52min10

5- Edson Rezende (BRA) / Nicolas Sessler (BRA) – 4h52min10

Feminino

1- Jaqueline Moura (BRA) / Danilas Ferreira da Silva (BRA) – 6h23min32

2- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (BRA) – 6h24min27

3- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Pickler (BRA) – 6h28min53

4- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 7h11min12

Acumulado - após 4 etapas

Masculino

1- Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL) – 13h23min02

2- Henrique Avancini (BRA) / Manuel Fumic (ALE) – 13h30min49

3-  Jaroslav Kulhavy (CZE) / Matous Ulman (CZE) – 13h39min25

4- Lukas Kaufmann (BRA) / Konny Looser (SUI) – 13h55min11

5- Kristian Hynek (CZE) / Martin Stosek (CZE) – 13h55min45

Feminino

1- Jaqueline Mourão (BRA) / Danilas Ferreira (BRA) – 18h08min39

2- Viviane Favery (BRA) / Tania Clair Piclker (BRA) – 18h12min54

3- Karen Olímpio (BRA) / Ilda Pereira (BRA) – 18h19min22

4- Letícia Cândido (BRA) / Hercília Najara (BRA) – 19h06min06

Quinta etapa

A etapa de volta para Arraial é a segunda mais longa em distância, com 140 km. Dá uma falsa impressão de que é só descida. Por ser o quinto dia acumulado de competição, para muitos atletas é a etapa mais difícil. Tem considerável altimetria, principalmente até pouco menos da metade. Até o km 50 muitas subidas e descidas, quando chega ao segundo ponto de hidratação e apoio neutro da Shimano. Daí para frente, predominam as estradas de terra, onde formam-se os pelotões. Longas estradas planas, trocando vácuo um ciclista atrás do outro. Por volta do km 110, entra no Parque Nacional do Pau Brasil, local de conservação, e depois segue para a Arena Brasil Ride, em Arraial d'Ajuda.

Programação das transmissões ao vivo - Evento pioneiro no País ao transmitir os detalhes da prova a partir de 2016, a Brasil Ride tem uma programação repleta nos dias de disputa. O comando é do jornalista Cadu Cortez, com comentários de Helio de Souza, treinador de Henrique Avancini, e reportagem de Rosita Belinky. As transmissões são exibidas no Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE e no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UChs8s1lM7eI4NsacdyxTx9Q.

Confira a programação:

Quinta-feira - 24/10

7h45 - Largada Etapa 5

13h - Chegada Etapa 5

21h - Premiação Etapa 5 e Briefing

Sexta-feira - 25/10

9h45 - Etapa 6

19h30 - Premiação Etapa 6 e Briefing

Sábado - 26/10

8h45 - Largada Etapa 7

9h45 - Largada Maratona dos Descobrimentos

10h30 - Chegada Etapa 7

20h30 - Premiação Geral

As etapas da Brasil Ride 2019

Etapa 5 - Guaratinga para Arraial d'Ajuda - 135 km e 1.974 m de altimetria

Etapa 6 - Arraial d'Ajuda - 31,72 km e 564 m de altimetria

Etapa 7 - Arraial d'Ajuda - 46 km e 532 m de altimetria


Fonte: ZDL Sports - Foto: Marcelo Rypl/Brasil Ride

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade