Devido às ações de remoção do óleo, ICMBio suspende visita em Abrolhos

 

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) determinou, no dia 03/11/19, a suspensão da visitação por três dias no Parque Nacional dos Abrolhos, depois que foram identificadas pequenas manchas de óleo na unidade de conservação neste sábado, 02/11. A medida se dá para não atrapalhar as atividades de prevenção, controle e remoção do óleo e minimizar possíveis danos à saúde dos visitantes, ressaltou o presidente do ICMBio, Homero Cerqueira.

As manchas foram localizadas na praia norte da Ilha de Santa Bárbara, uma das cinco que forma o Arquipélago dos Abrolhos, na Bahia. O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), informou a remoção dos pequenos fragmentos de óleo, que foi feita por equipes e navios da Marinha, juntamente com o ICMBio. No domingo (3), não foram identificadas novas manchas de óleo. Os navios de patrulhamento da Marinha estão monitorando as praias do Arquipélago dos Abrolhos.

GAA – Grupo de Acompanhamento e Avaliação

De acordo com o levantamento feito pelo IBAMA, foram contabilizadas, aproximadamente, 4.000 toneladas de resíduos de óleo retirados das praias nordestinas até domingo. O descarte desse material é feito pelas Secretarias de Meio Ambiente dos Estados. Foram empregados 15 navios, 7 aeronaves, 3 drones, 70 viaturas e mais de 2.350 militares e 170 servidores do IBAMA, ICMBio e ANP no monitoramento e limpeza das praias nordestinas. Até o momento, mais de 3.370 militares da MB, 27 navios, sendo 23 da MB e 4 da Petrobras, 14 aeronaves, sendo 3 da MB, 6 da Força Aérea Brasileira (FAB), 3 do IBAMA e 2 da Petrobras, além de 5.000 militares e 140 viaturas do Exército Brasileiro (EB), 140 servidores do IBAMA, 40 do ICMBio e 440 funcionários da Petrobras atuam nessa grande operação.


Fonte: Ascom ICMBio - Foto: Marinha do Brasil

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade