Polícia prende suspeito de matar Loalwa Braz

A Polícia Civil de Saquarema/RJ prendeu, na tarde de 19/01/17, um suspeito de assassinar a cantora Loalwa Braz, 63. O corpo de Loalwa foi encontrado carbonizado dentro de um carro próximo à casa onde morava. O delegado titular da 124ª DP, Leonardo Macharet, responsável pelas investigações, esteve na pousada Azur, de propriedade de Loalwa, acompanhado da Polícia Militar e uma testemunha e efetuou a prisão.

Segundo a Polícia Civil, o homem trabalhava na pousada, confessou ter matado a cantora e indicou aos policiais onde estavam alguns objetos que teriam sido escondidos pelos cúmplices, na ação que teria sido iniciada com o roubo. Entre os artefatos, um disco de ouro do grupo Kaoma, uma imagem de santo, algumas facas, uma memória externa de computador, uma mala e um vaso de cerâmica. As investigações continuam.

Entenda o caso

O corpo da cantora Loalwa Braz, do lendário grupo Kaoma, foi encontrado carbonizado dentro de um carro quinta-feira, 19/01/17, a cerca de 800 m da pousada onde morava, que também teve uma parte incendiada, em Bacaxá, distrito de Saquarema, Região dos Lagos no Rio de Janeiro.

De acordo com Corpo de Bombeiros da região, uma equipe foi acionada para conter um incêndio no sótão da pousada às 03h50. Às 06h00, a mesma equipe atendeu outra chamada, desta vez para apagar o fogo em um carro modelo Honda Civic e um corpo foi encontrado totalmente carbonizado no banco traseiro.

Carreira vitoriosa

Nascida no Rio de Janeiro, Loalwa se tornou uma das vozes mais conhecidas da lambada ao emplacar os hits “Chorando se Foi", "Dançando Lambada" e "Lambamor" com o grupo franco-brasileiro Kaoma, nos anos 1990. O Kaoma e vendeu mais de 25 milhões de discos em todo o mundo e ganhou mais de 80 discos de ouro e platina.

Loalwa cresceu em uma família musical. Seu pai era chefe de orquestra popular e sua mãe pianista clássica. A cantora ficou muito conhecida na época também em Porto Seguro, onde fazia apresentações e participava de shows e festas de lambada na cidade.

Ela também teve destaque internacional ao participar da trilha sonora de filmes na França e se apresentar em palcos como o Madison Square Garden, em Nova York, e o Paradis Latim Méridien, em Paris. Atualmente, Loalwa vivia em Saquarema, onde comandava a pousada Azur.


Com informações de www.reportersaopaulo.com.br, Bol Notícias e UOL Notícias. Foto: reprodução Rede Globo

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2018 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade