Preso um dos homens que assaltaram moradores e turistas na balsa de Santo André

A polícia prendeu um dos assaltantes que aterrorizaram moradores e turistas que esperavam a balsa em Santo André para embarque em direção a Santa Cruz Cabráila. Ainda não se sabe, ao certo, quantos assaltantes estavam no local. Houve tiroteio e, em confronto com a polícia, alguns fugiram, mas um deles foi atingido na perna, interceptado e está preso.

A onda de assaltos teria se iniciado em Guauí, mas foi em Santo André que os assaltantes teriam causado pânico maior, por volta das 19h30 da quinta-feira, 10/01/19, na guarita da balsa que vai de Santa Cruz Cabrália para o distrito. Cerca de 40 pessoas, entre moradores e turistas que aguardavam na fila para embarcar do vilarejo ficaram reféns dos assaltantes enquanto tiveram roubados seus celulares, motos e até as chaves de 15 carros.

Segundo moradores, os assaltantes também roubaram dinheiro da guarita. A balsa com pessoas que estavam chegando da travessia e prestes a desembarcar em Santo André foi avisada e, imediatamente retornou para o rio, ficando lá por cerca de uma hora e meia. “Todo mundo ficou em pânico, chorando! Realmente, a gente está num estado de toque de recolher, um absurdo!", disse uma moradora.

"Eu estava na balsa que saiu às 19h30 de Cabrália em direção a Santo André. Quando a gente estava saindo da balsa - já atracada - em Santo André, um rapaz entrou correndo dizendo: 'volta, volta, todo mundo aqui já foi assaltado, fizeram um arrastão, os ladrões estão aí esperando a balsa chegar para assaltar vocês também'. Foi uma correria, todo mundo correu para dentro da balsa, os ladrões começaram a atirar, a balsa voltou para o meio do rio e a gente ficou parado, sem saber se avançava, se voltava, ligando para a polícia”, disse a moradora Mônica Paoletti.

De acordo com relatos registrados em um grupo de WhatsApp, duas pessoas se jogaram no rio e tiveram que ser resgatadas pela balsa. As notícias se tornaram desencontradas naquele momento e deixavam as pessoas ainda mais apreensivas.

Segundo Mônica, a polícia informou que havia uma viatura no distrito de Santo André e que esta já estava na busca dos assaltantes. Houve tiroteio e foi quando um dos assaltantes foi atingido, mas ainda assim havia conseguido fugir. E Santa Cruz Cabrália, duas viaturas aguardavam a balsa, que, após algum tempo de espera, atravessou com a polícia.

Os moradores reclamam da falta de segurança e da existência de apenas uma viatura no local: "a situação é gravíssima. Santo André está entregue, porque os bandidos estão tomando conta e essa viatura que fica rodando Santo André, Santo Antônio e Guaiú não dá conta. Além disso, a polícia de Cabrália, para fazer alguma coisa, depende da balsa e, obviamente, os ladrões contam com isso para agir impunimente”.

Outro morador afirmou: "o tiros, os turistas reféns no bar, os roubos. Passamos todos essa mesma triste impotência juntos, até quando?" Há informações de que os assaltantes teriam partido de Guaiú, onde iniciaram a onda de assaltos. "Mexeu com toda a vila, com nossos sonhos, a tranquilidade de viver sossegado, seguros. Fugi há 26 anos do Rio de Janeiro/RJ, e agora me deparo com o mesmo agravante problema." Desabafou outro morador. Todos defendem a necessidade de aumentar o efetivo policial nas localidades atingidas, e estão se mobilizando para uma conversa com as autoridades.

Segundo relato da moradora Mirian Silva, até o momento, foram recuperados segundo R$ 590, seis aparelhos celulares e 4 motos; e apreendidos dois revólveres calibre.32.