Covid: novo boletim detalha notificações mas não tem informação sobre leitos

A Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro divulgou, dia 07/01/21, uma nota de esclarecimento referente ao primeiro boletim epidemiológico, emitido após a posse da nova gestão. O boletim passou a publicar mais detalhes sobre os números de notificações de casos Covid-19 no município, considerando novos critérios. Também houve mais detalhamento na descrição dos sintomas e na forma de classificação de pacientes com suspeita da doença, conforme sinais clínicos e exames.

O boletim de ocorrência de casos por bairros passou a ser apresentado em ordem alfabética, diferente do anterior, que apresentava os números por ordem decrescente de casos. Mas quanto aos leitos hospitalares de UTI e leitos clínicos para o tratamento da doença, o novo boletim epidemiológico não publicou o número de ocupações ou de disponíveis para atendimento.

Informa o boletim:

“No período de 14/03/20 a 07/01/21 foram notificados 22.052 casos de COVID-19, sendo 9.054 casos descartados, 4.405 confirmados e 8620 casos suspeitos, classificados como síndrome gripal, com um percentual de 97,5% de recuperados entre os suspeitos e confirmados de COVID-19, sendo 84 óbitos acumulados desde março/ 2020. Consideramos 231 casos em isolamento domiciliar, pela informação da vigilância epidemiológica do município, sendo casos monitorados com teste positivo acrescidos dos casos do dia.

 De acordo com o Ministério da Saúde (2020), o quadro clínico da COVID-19 é caracterizado inicialmente como uma síndrome gripal (SG), apresentando pelo menos dois (2) dos seguintes sinais e sintomas: febre (mesmo que referida), calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, diarréia, mialgia, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou gustativos, podendo ser diagnosticado através de investigação clínico-epidemiológica, além de uma correta anamnese e exame físico adequado ao paciente.

Os casos suspeitos e confirmados de COVID-19 podem ser classificados de acordo com os sinais e exames realizados sendo os critérios:

- Clínico quando o paciente apresenta sinais clínicos típicos com síndrome gripal suspeita de COVID-19 (Ex: anosmia- perda de olfato e/ ou ageusia - perda do paladar).

- Clinico-epidemiológico quando além de apresentar sinais clínicos compatíveis com síndrome gripal suspeita de COVID-19, o doente teve contato com caso confirmado;

- Clinico-Imagem quando além de apresentar sinais clínicos compatíveis com síndrome gripal suspeita de COVID-19, tem imagem típica na tomografia computadorizada de tórax.

- Laboratorial quando o doente com ou sem sintomas gripais, realiza algum exame para diagnóstico de COVID-19 tendo seu resultado positivo ou reagente.”

De acordo com o boletim, os profissionais de saúde deverão informar à Vigilância Epidemiológica quando um desses critérios for utilizado.

Números

De acordo com o boletim, desde março de 2021 foram confirmados 4.405 casos da doença no município, 84 óbitos. Estão em isolamento domiciliar 231 pacientes e 07 estão internados. O percentual de recuperados é de 97,5%, segundo o novo boletim, que publicou a taxa de mortalidade Covid-19 por 1.000 habitantes de 0,56%. Centro, Arraial d'Ajuda e Cambolo são as localidades com maior número de casos (459, 379 e 369, respectivamente).

© 2021 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade