Ocupação hoteleira em zonas turísticas baianas fica acima de 80% no feriadão de Finados


Com a chegada do feriadão de Finados, foi intensa a movimentação de turistas nos principais destinos da Bahia, entre a sexta-feira (2) e domingo (4). As principais localidades turísticas, situadas no Litoral e na Chapada Diamantina, registraram ocupação hoteleira acima de 80%, segundo a Secretaria de Turismo do Estado da Bahia.

No Morro de São Paulo (município de Cairu), assim como na Ilha de Itaparica, pousadas e hotéis ficaram lotados. Eventos musicais contribuíram para atrair visitantes aos dois destinos de sol e praia. “Todos os hotéis estão com 100% de ocupação e a procura é grande também em localidades como Ponta de Areia, Amoreira e Vera Cruz”, informou a assessora da Secretaria de Turismo, Cultura e Meio-Ambiente do município de Itaparica, Rosa Marina Moura.

Salvador também teve bom fluxo turístico durante o feriado prolongado: segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-BA), uma ocupação de 90% nos hotéis de Salvador. “Há o interesse despertado pela novela Segundo Sol e fatores como o tempo bom”, afirmou o gerente da ABIH-BA, Luiz Blanc.

De acordo com a Concessionária Litoral Norte (CLN), houve grande circulação de veículos durante o final de semana, com cerca de 136 mil utilizando a BA-099, entre a quinta (1) e segunda-feira (5). Boa parcela deste fluxo de veículos tem destino à Praia do Forte, com perspectiva de alcançar a média de 85% de ocupação nos meios de hospedagem. Alguns hotéis, como o Porto Zarpa, também já tinha todas as reservas confirmadas. “Não temos mais disponibilidades para este feriado, nossos 35 apartamentos estão reservados”, informou a recepcionista Priscila Conceição.

Nos destinos da Chapada Diamantina a maior procura por hospedagem foi verificada em Lençóis, com 95%, segundo o presidente do Conselho Municipal de Turismo (Contur), Anselmo Macedo. Em cidades como Mucugê, Palmeiras/Vale do Capão, Andaraí e Ibicoara a ocupação ficou em torno de 80%. “Só não é maior porque teremos outro feriadão no dia 15/11/18, o que divide um pouco o fluxo de visitantes”, avaliou Dioclides Lopes Araújo, vice-presidente da Associação Geoparque Serra do Sincorá.

Situação igual viveu Porto Seguro, na Costa do Descobrimento: de acordo com a Secretaria de Turismo, uma ocupação hoteleira superior a 80%. "Temos registrado ocupação hoteleira crescente nos feriadões e ampliação na oferta de voos, o que indica excelente perspectiva para a alta temporada", afirmou o secretário do Turismo da Bahia, José Alves. "Os novos investimentos também estão chegando o que remete para a bem-vinda expansão do setor".

 

 

Valorização do chocolate gourmet fortalece economia turística

A Bahia esteve representada por empresas produtoras de cacau e chocolate gourmet, de 30/10/18 a 04/11/18, na 24ª edição do Salon du Chocolat, em Paris. O evento proporciona uma imersão no mercado europeu, participação em reuniões com importadores, workshops com chocolatiers e visitas a laboratórios e lojas conceito.

Considerado um dos mais importantes eventos internacionais para o setor de chocolates refinados, o Salon incluiu seminários, conferências e ações de degustação.  A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e de Investimentos (Apex-Brasil) registrou a participação de 17 empresas da Bahia, estado que retoma fortemente a produção de cacau.  Em 2017, alcançou a produção de 83,9 mil toneladas.

Os produtores baianos estiveram reunidos no estande institucional da Cacau do Brasil e também no estande empresarial Origem Brasil. Além destes, a Mendoá Cacau teve estande próprio. A Secretaria do Turismo da Bahia apoiou o estande institucional com o objetivo de fortalecer a presença do chocolate gourmet no mercado internacional, produto turístico que fortalece a economia do Estado.

Para o secretário do Turismo da Bahia, José Alves, a Estrada do Chocolate (Ilhéus-Uruçuca) - primeira estrada temática da Bahia - é um roteiro que reúne antigas fazendas de cacau e valoriza o importante patrimônio natural da região. No percurso, o visitante conhece as plantações do cacau e acompanha toda a cadeia de produção do chocolate, tendo uma experiência única, podendo conhecer mais da história, gastronomia e literatura locais e regionais.

 


Fonte: Ascom Setur

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade