Prefeitura apresenta balanço do Carnaval 2018

 

A prefeitura de Porto Seguro realizou coletiva de imprensa para apresentar um balanço das ações realizadas no Carnaval 2018. Da  reunião participaram também as secretarias municipais de Turismo, Saúde, Comunicação, Transportes e Serviços Públicos e as Polícias Civil e Militar. A coletiva foi realizada no Porto Seguro Eco Bahia Hotel.

O gerente geral do Porto Seguro Eco Bahia, Hélio de Paula, falou do privilégio de ser o hotel oficial das bandas e artistas que se apresentam no Carnaval da Passarela e também no Carnaporto. “Vamos completar cinco anos hospedando as bandas do Carnaval e dando o nosso apoio para o crescimento do turismo. E isso é um grande orgulho para o nosso grupo, que sempre trabalha pelo desenvolvimento da cidade”.

Na coletiva, o prefeito em exercício Beto Nascimento falou da relevância do Carnaval na economia do município e do planejamento que envolveu todas as ações do Projeto Verão, iniciadas em setembro de 2017. Beto enfatizou que o número de turistas têm aumentado em torno de 10% a cada ano e afirmou que é possível que Porto Seguro receba, em 2019, um número aproximado 1 milhão e setecentos mil visitantes. O prefeito em exercício reconheceu a necessidade de melhorias em questões que envolvem a estrutura da cidade e justificou a contratação de bandas em datas muito próximas aos eventos festivos como o Carnaval, dizendo que, desta forma, há uma possibilidade maior em negociar valores e contratar artistas que estejam em evidência no momento.

 

O Secretario Richard Alves citou a estruturação do Carnaval e as opções de diversão para os foliões, a exemplo das atrações nos trios e o Carnaval Cultural. Richard afirmou que uma mudança de rota auxiliou o trânsito na Passarela do Álcool, bem como a concentração dos blocos em locais estratégicos, como a rua 15 de Novembro, a praça da Casa da Lenha, o Trevo do Cabral e a praça do Relógio, para não atrapalhar o fluxo de pessoas pelas ruas do Centro da cidade. Richard também falou da campanha de enfrentamento à violência infantil com as ações do bloco Disque 100, da secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. E informou que a ocupação hoteleira (que tem cerca de 45 mil leitos) ficou entre 90% e 100%, e que os turistas estão gastando 12% a mais no Carnaval.

Saúde

Sobre a saúde, de acordo com a secretária Edna Alves, 92 servidores da pasta foram disponibilizados para trabalhar nas ações da rede de urgência e emergência e vigilância em saúde. Foram realizados 125 atendimentos, uma redução de 15% em relação a 2017, conforme registrado. A maioria dos casos foi de alcoolemia. Sobre as ações de prevenção às DST, houve detecção de cinco resultados positivos de HIV e outros de hepatite, apontados por testes rápidos realizados em atendimentos durante as festas. Os pacientes foram encaminhados para tratamento.

Trânsito

Em relação ao trânsito, o secretário Eriosvaldo Renovato destacou o grande número de veículos que circulam durante o Carnaval como um problema. Mas considerou que em relação a 2017 o trânsito fluiu melhor.

Segurança

Na segurança, segundo informaram as polícias Civil e Militar, houve redução de infrações, no geral. O coordenador regional de Polícia Civil, delegado Moisés Damasceno polícia civil, os furtos caíram 24% em relação a 2017 (de 78 para 59 ocorrências). Ele citou importantes prisões, como a de Laís de Oliveira Magalhães, 22 anos, acusada de manter um depósito de drogas em casa, no bairro Baianão; e a de sete turistas de Brasília, também acusados de tráfico de drogas, dentre eles, um sargento do exército. Durante o Carnaval foram registrados três roubos, um a mais do que no ano passado. O número de policiais aumentou de 48 para 60.

Já o Major Anacleto França, da Polícia Militar, enfatizou o apoio recebido da Cippa e da Caema, no patrulhamento das áreas mais distantes do Centro. Ao todo, 120 policiais atuaram no período. “Tudo passou por planejamento das polícias: roteiros, bloqueios, emprego de policiais.  etc. Bairros periféricos tiveram aumento de policiamento com radio-patrulhamento. Houve uma redução de 78% de conduções à delegacia. E no domingo, 11/02/18, houve mais de 80 infrações de trânsito. As críticas são importantes para repaginar o que pode ser melhorado.”

Fluxo de turistas

No final da reunião, ao responder as perguntas sobre o Carnaval, o prefeito informou que o aeroporto registrou 105 pousos no período, 8% a mais do que no ano passado. Mas que não há registros da quantidade de pessoas que chegaram por terra, em carros particulares e ônibus de turismo ou mesmo comerciais.

Questionado pelo Jornal do Sol sobre a necessidade de melhorar a fluidez no trânsito na av. Beira-Mar, que é uma BR (BR 367), Beto citou a construção do semi-anel viário como uma alternativa, e informou que há uma obra em andamento na rua do Telégrafo, mas que está suspensa devido à descoberta de um sítio arqueológico indígena no local. Segundo ele, o objetivo é interligar a entrada da cidade, orla, Upa e rua do Telégrafo, mas as obras serão de longo prazo.

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade