Editorial edição 398

Coincidência ou não, esta edição do Jornal do Sol traz três reportagens diferentes com entidades que se dedicam a contribuir para melhorar a vida das pessoas. Uma delas trata do projeto da fábrica de vassouras, desenvolvido pela Casa Dia, do Arraial d´Ajuda, que trabalha com dependentes químicos. Com o apoio do Rotary Club de Porto Seguro e assessoria técnica do Sebrae, os internos estão abrindo uma nova página na história da fábrica. E não tem faltado gente para comprar as vassouras recicladas, pela qualidade do produto e pela nobreza da causa.  

Atuando há vários anos em Porto Seguro, a Ciranda da Vida é outra entidade que tem transformado a realidade de pacientes com câncer e suas famílias. São pessoas que perderam o chão ao receber o diagnóstico da doença e que com a ajuda da Ciranda conseguiram não apenas a cura, mas encontraram amigos, que transformaram suas vidas para sempre. Enquanto isso, lá em Cabrália, um grupo de pais de pessoas com deficiência está se organizando para cobrar da Câmara de Vereadores a aprovação da lei que cria o Conselho e o Fundo Municipal de Direitos da Pessoa com Deficiência.

Em Porto Seguro, não faltam pessoas e instituições comprometidas com o amparo e a garantia dos direitos de quem mais precisa. São pessoas que muitas vez abrem mão de suas próprias vidas, para levar um alento a tanta gente desfavorecida pela sorte, pelo destino pela desigualdade social. E não são poucas, como a APAE, Ecoar, Fábrica do Ser, Maçonaria, Centro Espírita, Instituto Mãe Terra, Creche São Sebastião, Associação Beneficente Arraial D'Ajuda, Filhos do Céu e tantas outras, cujos dirigentes um dia se comoveram com o sofrimento alheio, arregaçaram as mangas e partiram para lutar por uma vida melhor para outros seres humanos.

E também de bichos, como faz a ex-bancária aposentada, Beth Matsui, que montou um brechó na porta da sua casa, onde trabalha incansavelmente todos os dias, recolhendo e vendendo roupas e calçados usados, cuja renda é revertida no cuidado com cães e gatos doentes e abandonados pelas ruas da cidade. 

Acima das religiões, crenças pessoais e interesses políticos, a solidariedade é das virtudes mais nobres que um ser humano pode cultivar. É através da fraternidade que o homem mais se aproxima de Deus e dos conceitos de liberdade e igualdade. Uma boa dica para o cidadão comum, que não está ligado, ou não apoia diretamente uma entidade, é participar da Campanha Nota Premiada – Bahia.

Para isso, basta acessar o site www.notapremiadabahia.ba.gov.br, realizar um cadastro no link localizado no canto direto do site, marcar a cidade e indicar uma instituição para ser beneficiada. Ao ser escolhida pelo cidadão no ato do cadastramento, a entidade passa, automaticamente a receber doação das notas eletrônicas associadas àquele CPF. Vale à pena dedicar alguns minutos do tempo para esse gesto de solidariedade.

 

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade