Bahia tem sete candidatos ao Governo. Veja quem são

 

Nas eleições 2018, os eleitores baianos poderão escolher entre sete candidatos a governador do Estado. Conheça quem são, que partidos representam e quais são seus vices, dos quais quatro são mulheres.

Célia Sacramento (Rede) – 18

Nasceu em São Paulo, mas mora em Salvador desde os seis anos de idade. É mestre em controladoria e contabilidade pela Universidade de São Paulo (USP) e doutora em engenharia de produção pela Universidade Federal Santa Catarina (UFSC).

Foi candidata a vice-presidente da República ao lado de Eduardo Jorge (PV), em 2014. Antes, em 2012, foi eleita vice-prefeita de Salvador na chapa com ACM Neto (DEM). Em 2016, após sair do cargo de vice-prefeita da capital, disputou pela primeira vez o posto máximo do Palácio Thomé de Souza, mas não foi eleita. Seus bens declarados foram da ordem de R$1.198.000 e seu vice é José Itamário, técnico de eletricidade, eletrônica e telecomunicações.

João Henrique (PRTB) – 28

Filho do ex-governador João Durval Carneiro (PDT), foi prefeito de Salvador por dois mandatos, entre 2005 e 2013. Economista, formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), com pós-graduação em desenvolvimento econômico e administração de cidades.

Foi duas vezes vereador de Salvador, tendo sido eleito pela primeira vez em 1988. Em 1994, concorreu à Assembleia Legislativa da Bahia, sendo eleito deputado estadual pelo PDT. Foi reeleito deputado estadual nas eleições de 1998 e 2002. Em 2004, disputou a prefeitura da capital baiana pelo PDT, sendo eleito no segundo turno. Bens declarados: R$1.502.885,55 e tem como vice a advogada Dra. Antônia.

João Santana (MDB) – 15

Nasceu em Nazaré das Farinhas e atual presidente do partido na Bahia, é formado em engenharia elétrica pela Escola de Engenharia Eletromecânica do Estado. Foi professor na mesma instituição de ensino e chefe de manutenção geral do Complexo Hidroelétrico da Central do Funil.

Foi ministro da Integração Nacional no governo Lula, em 2010, e secretário municipal de Serviços Públicos de Salvador, superintendente do INSS na Bahia, presidente da Companhia de Habitação do Estado da Bahia (URBIS) e presidente da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Declarou seus bens na ordem de R$320.541,42 e tem como vice a professora de Ensino Médio, Jeane Cruz.

José Ronaldo (DEM) – 25

Foi ex-prefeito de Feira de Santana. É graduado em Administração de Empresas pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), atuou como professor, atuou na Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial, a antiga Cedic e teve passagem pela Secretaria Estadual de Educação e Cultura de Feira.

A vida política teve início em 1976, como vereador na Câmara de Vereadores de Feira. Em 1986, foi eleito deputado estadual e reeleito nos anos de 1990 e 1994. No final dos anos 90, se elegeu deputado federal. Em 2000, voltou à prefeitura de Feira e se reelegeu em 2004. Foi novamente eleito prefeito em 2012 e reeleito para o cargo em 2016. Bens declarados: R$2.110.905,72. Candidata a vice: a médica Dra. Mônica Bahia

Marcos Menses (PSol) – 50

Soteropolitano, é formado em geologia pela Universidade Federal da Bahia, com especialização em Meio Ambiente, pós-graduação em Gestão Pública Municipal e Governamental e mestrado em Geologia Ambiental. Já atuou como professor universitário substituto no Instituto de Geociências da UFBA.

Concorreu ao primeiro cargo eletivo em 2006, como deputado federal. Foi candidato a vereador por duas vezes, em 2008 e em 2012. Nas eleições de 2010 e de 2014, também disputou o cargo de governador, mas não atingiu o número de votos suficientes para ocupar o posto. Bens declarados: R$315.000,00. Tem como vice a candidata Dona Mira.

Orlando Andrade (PCO) – 29

Feirense, ocupa a função de carteiro nos Correios. É ativista do movimento sindical da categoria no centro de distribuição da cidade. Foi estudante de escola pública e chegou a ingressar no curso de economia na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), mas não concluiu. Atualmente, é estudante de História em outra instituição de ensino.

Nas eleições de 2016, foi candidato a vice-prefeito pelo PCO em Feira de Santana, ao lado de Leonardo Pedreira de Oliveira, mas a chapa não conseguiu o número de votos suficientes para ser eleita. Não há bem cadastrado e tem como vice Silvano Alves.

Rui Costa (PT) – 13

Economista e atual governador da Bahia desde 2015, nasceu no bairro da Liberdade, em Salvador. Concluiu o curso de Instrumentação da Escola Técnica Federal (hoje IFBA) e cursou Ciências Sociais antes de migrar para Economia, na Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Foi presidente do Sindiquímica e ajudou a fundar o PT. Em 2000, foi eleito vereador pela capital baiana e reeleito em 2004. Entrou no governo de Jaques Wagner em 2007 como Secretário de Relações Institucionais. Em 2010, deixou o cargo para ser deputado federal. Dois anos depois, se tornou secretário-chefe da Casa Civil da Bahia, no segundo mandato de Wagner. Declarou bens na ordem de R$674.317,43 e tem como vice o empresário João Leão.

Candidatos ao Senado e à Câmara

Ao todo, são 11 candidatos ao Senado, que terá eleição para duas vagas em cada Estado. Na Bahia, os candidatos são: Adroaldo dos Santos (PCO) – 290, Ângelo Coronel (PSD) – 555, Celsinho CotriM (PRTB) – 280, Comandante Rangel (PSL) – 170, Fabio Nogueira (PSol) – 500, Francisco José (Rede) – 188, Irmão Lázaro (PSC) – 200, Jaques Wagner (PT) – 130, Jorge Vianna (MDB) – 150, Jutahi Junior (PSDB) – 456 e Marcos Maurício (DC) – 277.

Já, para deputado federal, os eleitores poderão escolher entre 498 candidatos, e para deputado estadual, o número é ainda maior: são 641 candidatos.


Fonte: Portal G1

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade