Depois de lançar um livro de poesias, Gabriel Sabiá (cantor e compositor), formado em artes cênicas, resolveu dar melodia a elas. Chamou o amigo Isaac Moreira (cantor, compositor e tocador de violão), para o desafio que se transformou no primeiro show, com as músicas de sua autoria. “Reuni 16 músicas e a gente ficou nessa experimentação”, conta Gabriel. Assim nasceu o grupo Ommaré, que tem foco na pluralidade de ideias e nas atitudes.

Aos poucos os outros componentes foram chegando e trazendo importantes colaborações. Com sua harmônica de boca – uma espécie de gaita, Antônio Rizzo, conhecido pelas suas obras como artista plástico em todo o Brasil, foi o terceiro. “Chegou e já fizemos um acorde”, completa o vocalista Gabriel. Da mesma forma, chegaram os percussionistas Santiago, com mais de 1.000 shows realizados, e Marcelo Bottini. “Uma criação coletiva, todo mundo construindo”, define o vocalista.

Atualmente o grupo Ommaré se apresenta em palcos criativos, com a colaboração das artistas plásticas Lúcia e Camila Rizzo, dos documentaristas Tadeu Cardoso e Paula Pimenta e do iluminador Klauss Zagnoli. O nome, sonhado por um dos integrantes, une o termo Om - que em hindu significa substância essencial, o termo criador – com a palavra maré, onda. E se traduz em algo do tipo “na maré do amor”, “união de todas as ondas”, movimento, junção e ação primordial de amar.

Mistura de ritmos

Eles misturam ritmos brasileiros e estrangeiros, música, cenários vibrantes que se movimentam durante toda a apresentação, mas sempre com a originalidade de um trabalho autoral, feito com a participação de todos. Unem samba, rock, reggae e temas que remetem ao desapego, à desconstrução, ao pensamento, ao sagrado, à reverência, à gratidão, com uma pegada ribeirinha. Além de produzir o próprio som, eles criam imagens que dançam projetadas nas paredes de forma artesanal, com retroprojetor.

“Tentamos expressar o que estamos sentindo como artistas, para reproduzir a situação atual política, por exemplo. Somos robôs produzindo ou somos artistas vivos dialogando com o mundo?”, reflete Gabriel. A proposta, segundo Antônio Rizzo, vem num momento em que a arte mostra um vazio enorme de criação, de esperança, de amor. “A arte é o reflexo do que está acontecendo e ela gera uma perspectiva para o futuro”, filosofa.

Para o grupo, o grande desafio é viver a construção coletiva, sem perder a proposta de originalidade, reflexão e contemporaneidade. O trabalho atual chama-se “Pra quê Temer?”, que fala de política, de pessoas se acovardando, mas também mostra a necessidade de reação, de trazer à tona, de ter coragem e se reinventar, de entender o papel de cada um como cidadão.

O trabalho propõe uma expressão de forma criativa, buscando um diálogo orgânico de autenticidade. Segundo os integrantes do grupo Ommaré, a receptividade do público tem sido positiva: “eles estão respeitando o movimento criativo. É essa a sensação que estamos recebendo.”


Instituição foi criada pelo empresário Uberto Molo, CEO do Grupo Samadhi Hotels

Maior apoiador do IASA – Instituto Amigos de Santo André, o Costa Brasilis All Inclusive Resort & SPA sedia a cerimônia de formatura dos alunos de instrumentos de cordas, em 22/12/17, às 19 horas. Na cerimônia, os formandos recebem os certificados de conclusão do Ensino Fundamental em Música concedidos pelo Conservatório Brasileiro de Música (CBM/RJ), seguido de coquetel e apresentação musical dos formandos.
Há sete anos, os alunos mais avançados de cordas do IASA iniciaram sua formação teórica e prática segundo o programa fornecido pelo Conservatório Brasileiro de Música – CBM. A cada seis meses uma banca examinadora do Rio de Janeiro se deslocava para Vila de Santo André, no sul da Bahia, para aplicar provas nesses alunos, testando suas habilidades em teoria, prática de instrumento individual e em conjunto.
“Foi uma longa jornada, onde participaram sete alunos e cinco concluíram, na última prova realizada mês passado. Estes cinco alunos vão receber o certificado do Ensino Fundamental em Música fornecido por essa renomada instituição CBM/RJ e, com isso, poderão iniciar suas carreiras profissionais nesta área. Para celebrar esta conquista, teremos o apoio do Costa Brasilis, que já nos apoia mensalmente com doações fixas e contratam semanalmente esses alunos e eles tocam para os hóspedes”, disse Ana Carolina, a Lola, coordenadora geral do IASA.
Para a diretora comercial do Grupo Samadhi Hotels, Márcia Bitencourt, também uma das incentivadoras do IASA, é um grande orgulho acompanhar o crescimento e as conquistas desses alunos. “Ficamos muito felizes em ter a oportunidade de oferecer o espaço do Costa Brasilis e o coquetel para a formatura desses meninos tão talentosos. É muito bom poder ajudar um projeto social que vem dando tantos frutos ao longo dos últimos anos”, completa.
No próximo dia 27, às 19 horas, será realizado o Concerto de Fim de Ano, no Centro de Convivência e Cultura de Santo André, com a participação de alunos e ex-alunos do IASA e do tenor Helenes Lopes. O evento é uma iniciativa do IASA e do ECOAR, com apoio de empresas da região.


O Centro de Cultura vai sediar a CONEX Conexão Esportiva e Cultural nos dias 09 e 10/12/17, com diversas atividades culturais e esportivas. Vai ter aulão de Zumba com Binho Neres, na abertura, sábado, às 9h00.
E na programação: apresentação da Escola Musical Monique Bulhões, Saan Vagner, Swingueira Nativa, capoeira com mestre Alan, Carlos Bass Band, Suvaco do Cabral, Coral do Colégio Paulo Souto, Banda Estação 22, Silvio Santos Cover, treinamento funcional, futevôlei, Cia Balé Quecy Baldoino, artes marciais com mestre Galego, Lennon da Bahia, Ramon e Dae Soares, Skilan, treinão de muay thai com mestre Chapolim e Zouk.
Também haverá cursos, workshops, palestras na área de estética, beleza e saúde, exposição de produtos, serviços empresariais e apresentação dos colégios: Ricaldi, Cristina Batista, Cieps, Luís Eduardo Magalhães, Anchieta e Cooeps.
Mais informações: (73) 99991.3410 c/ Joni e Nairo.


A Biblioteca Comunitária Ajuda, há mais de dois anos instalada na rua Nova, Centro do Arraial d’Ajuda, distrito de Porto Seguro, recebeu reconhecimento nacional por sua atividade voltada para o desenvolvimento da leitura de livros, em especial do público infantil. O colaborador José Ordonez, esteve em São Paulo, onde a biblioteca foi finalista da premiação do Instituto Pró-Livro (IPL).
Em 2016 concorreram e foram premiadas instituições como Globo News, Folha de São Paulo, fundação Airton Senna, Itaú Cultural e outras que trabalham pela cultura. Na categoria bibliotecas, a Biblioteca Ajuda é a única comunitária, concorrendo com bibliotecas estaduais e municipais de todo o país.
José Ordonez participou da entrega da premiação representando a equipe de voluntários que muito fazem pelo espaço cultural literário. Milhares de pessoas, entre moradores, estudantes e visitantes utilizam a biblioteca anualmente, que ainda possui atividades como contação de histórias para crianças, palestras, sessões de autógrafos, lançamento de livros e sarau poético.

Sarau marcou despedida da antiga sede

No dia 16/12/17 foi realizado o último sarau do ano, marcando a despedida da antiga sede da biblioteca. Na oportunidade, o escritor Vladimir Cunha Santos fez apresentação e sessão de autógrafo de seu mais recente livro, intitulado Barulho do Mar, escrito no Arraial d’Ajuda, com contos históricos sobre o Sul da Bahia e crônicas de Cuba, além de poemas e ensaios.
A biblioteca entrou em recesso e abrirá suas portas em fevereiro de 2018 em sua nova sede, na rua das Palmeiras, anexo ao ABA, atravessando o campo do Parque Central. Para quem quiser se associar à biblioteca, basta pagar uma taxa anual de R$ 10,00 (dez reais), e passar a ler livros emprestados, sem pagar mais nada. O acervo tem muitos livros para todos os gostos, como literatura infantil, brasileira, estrangeira, científicos, ficção, poesias, ensaios, crônicas, contos, romances, toda a literatura possível. (VC)

 

Propostas irão compor a programação dos espaços culturais no primeiro semestre de 2018

 

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) divulga o resultado da terceira convocatória de Ocupação de Pautas Artístico-Culturais dos Espaços Culturais da SecultBA – Ocupe Seu Espaço, que visa impulsionar a difusão, democratizar o acesso, dinamizar os espaços e contribuir para o cumprimento dos objetivos das políticas culturais na dimensão territorial da cultura.
No total, 204 propostas foram apresentadas para realização de atividades artístico-culturais no período de 05 de janeiro a 30 de junho de 2017, das quais aproximadamente 135 foram aprovadas. As inscrições foram avaliadas por comissões individuais para cada equipamento, estruturando uma agenda conjeturada a partir do diagnóstico concreto de demandas para um período de seis meses.
As propostas convocadas para compor as agendas dos espaços culturais no mês de janeiro de 2018 deverão encaminhar o pedido de pauta preenchido para a coordenação do espaço cultural no período de 04 a 07 de dezembro de 2017, com as mesmas informações indicadas no resultado da convocatória. Os proponentes que apresentarem o pedido de pauta serão convocados para assinatura do Termo de Compromisso e Responsabilidade entre os dias 11 e 15 de dezembro de 2017. Aqueles que não assinarem os Termos de Compromisso e responsabilidade no período indicado serão desclassificados para convocação dos proponentes que estão na lista de suplentes. Os demais proponentes serão convocados em data posterior ainda a ser informada.
Os projetos vão ocupar as salas principais, anfiteatros, foyers/galerias, áreas externas e salas multiuso de espaços culturais em diversos municípios da Bahia: em Salvador, a Casa da Música, o Centro Cultural Plataforma, o Cine Teatro Solar Boa Vista, o Espaço Cultural Alagados e o Espaço Xisto Bahia; em outras cidades da Bahia, participam a Casa de Cultura de Mutuípe, o Centro de Cultura de Guanambi, o Centro de Cultura ACM (Jequié), o Centro de Cultura Amélio Amorim (Feira de Santana), o Centro de Cultura de Alagoinhas, o Centro de Cultura de Porto Seguro, o Centro de Cultura Olívia Barradas (Valença), o Cine-Teatro Lauro de Freitas e o Teatro Dona Canô (Santo Amaro).
A convocatória de Ocupação de Pautas Artístico-Culturais dos Espaços Culturais da SecultBA – Ocupe Seu Espaço se apresenta como uma sistematização de práticas republicanas do uso de equipamentos públicos. A chamada garante a formatação de uma campanha para visibilizar os normativos, com os mesmos princípios e prazos para todos, estipulados a partir de regulamentos já existentes, sem qualquer burocratização do processo.
A avaliação das propostas se deu com base no mérito artístico e relevância artístico-cultural; na viabilidade de execução; na experiência e qualificação dos profissionais e artistas envolvidos; e na consonância com as políticas culturais.
Nesta edição, as propostas foram selecionadas para um período de seis meses. Além disso, passou a compor a convocatória três linhas de ação que amplia a dinâmica de acesso às pautas dos espaços culturais. A linha referente à “Dinamização Estratégica” garante isenção em alguns espaços culturais e dependências. Em “Meses Temáticos”, o proponente pode obter gratuidade caso sua proposta se adéque ao tema referente ao mês pleiteado. E a linha de “Apoio Institucional” concede desconto de 50% sobre os valores de pauta - ou percentual de bilheteria - para propostas referentes à sala principal e às salas multiuso que façam cobrança de ingressos. Para mais detalhes, consulte o regulamento da convocatória.


Fonte: Ascom/SecultBA

Por favor, publique módulos na posição offcanvas.