Mapa turístico 2017
Fisio

Exportações do agronegócio sobem 8,2% em novembro

Novembro registrou aumento de 8,2% nas exportações do agronegócio se comparado ao mesmo mês de 2014.Os embarques do setor somaram US$ 6,63 bilhões, ante US$ 6,13 bilhões de novembro do ano passado. Houve acréscimo de R$ 501,44 milhões, em valores absolutos, apontam dados divulgados, no dia 09/12/15, pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As importações do setor, por sua vez, acusaram queda de 20,3% na comparação entre os dois períodos.  

Os números da SRI afirmam que, em novembro de 2015, os embarques somaram US$ 6,63 bilhões, enquanto que, no mesmo mês de 2014, as cifras se mantiveram em US$ 6,13 bilhões. Por causa da queda nas importações (de US$ 1,25 bilhão para US$ 993,31 milhões), a balança comercial do setor apresentou superávit de US$ 5,64 bilhões.    

A secretária de Relações Internacionais do Agronegócio, Tatiana Palermo, disse que o crescimento das vendas ao exterior poderia ter sido mais significativo, não fosse a baixa nos preços das commodities. "O aumento das exportações só não foi maior por causa da queda, quase generalizada, dos preços médios dos principais produtos de exportação do agronegócio", explicou.

Entre os principais produtos exportados, a SRI destaca as carnes, itens do complexo soja, cereais, farinhas e preparações, produtos florestais, açúcar e álcool. Juntos, foram responsáveis por 72,5% (US$ 4,81 bilhões) de todos os embarques do agronegócio no mês passado. 

As carnes, todavia, registraram recuo, embora tenham se mantido em primeiro lugar entre os mais exportados: de US$ 1,43 bilhão, em novembro de 2014, para US$ 1,29 bilhão (-9,7%), no mês passado. Os embarques de carne de frango somaram US$ 596,53 milhões, com queda de 9,2% em novembro. As exportações de carne bovina tiveram retração de 6,8%, a carne suína, de 11,6% e a de peru, de 31,1%.

O complexo soja teve desempenho positivo. Os embarques aumentaram em 68% em valor. A quantidade exportada de soja em grão subiu de 176 mil toneladas para 1,44 milhões de toneladas (+719,2%) durante o período analisado. "Mesmo com a queda do preço médio em 16,9%, o valor exportador de soja em grão cresceu de US$ 80,92 milhões em novembro de 2014 para US$ 551,02 milhões no mês passado", destacou Palermo.

Cereais, farinhas e preparações mantiveram-se na terceira posição no ranking dos principais produtos exportados, com forte crescimento. As vendas subiram de US$ 590,02 milhões, em novembro de 2014, para US$ 862,01 milhões, no mês passado: um aumento de 46,1%. O milho foi o principal produto exportado pelo setor, com 92,7% do valor comercializado. Os embarques de arroz também se destacaram, subindo de US$ 23,67 milhões para US$ 43,11 milhões no período.

Os produtos florestais ocuparam a quarta colocação na lista da SRI, passando de US$ 753,66 milhões para US$ 813,30 milhões. Quinto colocado no ranking da balança comercial do agronegócio, o complexo sucroalcooleiro teve recuo nas vendas ao exterior, que passaram de US$ 823,10 milhões para US$ 780,04 milhões.

Mercado consumidor

Conforme a SRI, as compras da Ásia de produtos do agronegócio brasileiro tiveram aumento de 28% em novembro deste ano, alcançando US$ 2,46 bilhões. Com isso, a participação do continente na balança comercial do Brasil subiu de 31,4% para 37,1%. 

O país que liderou as compras dos produtos brasileiros foi China, elevando-as em 77,5% no mês passado ante novembro de 2014. Com esse crescimento, a participação chinesa quase dobrou, passando de 7,7% para 12,6%. As exportações de soja em grão para a China foram o fator principal para esse desempenho.


 

 

Fonte: Portal Brasil

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados