Mapa turístico 2017
Fisio

Professores da Universidade de Princeton visitam escola estadual


Encontro promove troca de experiências e possibilita intercâmbios internacionais

O Complexo Integrado de Educação de Porto Seguro (CIEPS) recebeu recentemente, a visita de professores da Universidade de Princeton, a 4º universidade mais antiga do mundo, fundada em 1746, nos Estados Unidos. Eles vieram conhecer a implantação de práticas pedagógicas compartilhadas, resultado de uma parceria entre a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC) e a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), campus Sosígenes Costa. A parceria envolve ações de ensino, pesquisa e integração social da universidade com o ambiente em que está inserida.
Os três professores da Universidade de Princeton que participaram da visita são brasileiros: João Guilherme Biehl, docente de Antropologia, Associado à Woodrow Wilson School of Public and International Affairs, e co-diretor do Global Health Program; Pedro Meira Monteiro, docente de Literatura Brasileira, chefe do Departamento de Espanhol e Português e membro do Latin American Studies Program; e Andréa de Castro Melloni, professora de Língua Portuguesa e coordenadora do Summer Study Abroad de Princeton em Lisboa. Por meio de transmissão via webconferência para os campi da UFSB, outros alunos e docentes tiveram a oportunidade de assistir à reunião.
Dentre os assuntos abordados, estava a transição da escola de ensino médio Centro Educacional Pedro Álvares Cabral (Cepac) para o Complexo Integrado (CIEPS), onde, atualmente, os alunos têm aula em período integral e cujo projeto foi elaborado pelos professores Álamo Pimentel, Daniel Puig e Denise Coutinho e colaboradores da UFSB. Dentro dessa nova realidade, a implantação do Projeto Estações dos Saberes, criado em 2017, foi um exemplo de experiência com resultados positivos.
Nele, professores e alunos da escola, membros da comunidade, professores e estudantes da UFSB trabalham, em dois dias da semana, com oficinas e temas variados ao longo do ano letivo como teatro, planejamento estratégico da carreira, conhecimento das comunidades indígenas, jogos esportivos e criativos, química sustentável do cotidiano, fotografia, horta, paisagismo, entre outros. O aluno escolhe o tema e se inscreve em pelo menos quatro estações por trimestre e são agrupados de forma multisseriada.

Experiência de sucesso

Segundo o diretor do CIEPS, Caetano Cupolo, “a experiência do CIEPS se refletiu no desempenho e participação dos alunos, pois, em relação a 2015 houve, em 2016, um aumento de 10% na aprovação desses estudantes e nenhuma reprovação por falta”, comemora. O aluno Vitor afirmou que a mudança é surpreendente. “Não nos imaginávamos dentro de uma universidade. Não tínhamos noção do que faríamos ao terminar o ensino médio. Com a chegada do CIEPS e a presença da UFSB, temos outra perspectiva, de modo que podemos projetar o nosso futuro”, disse.


Para Patrícia Albino, mãe de uma aluna, a proposta de interação do ensino médio com a comunidade acadêmica mudou o comportamento da filha. “Morávamos no Rio de Janeiro, e minha filha veio dos dois últimos anos do ensino fundamental altamente desestimulada, inimiga dos professores e da sala de aula. Tenho uma nova filha hoje, interessada, envolvida, amiga dos professores”, testemunhou.

Intercâmbio internacional

O professor João Guilherme Biehl citou famosos que foram alunos da Universidade de Princeton, como grandes escritores do século XX, o secretário de estado norte americano James Baker, a ex-primeira dama americana Michelle Obama e o fundador da Amazon.com, Jeff Bezos. Ele falou da importância da troca de saberes para capacitação do jovem. E afirmou que a Universidade de Princeton está se abrindo para essa realidade. “Nesse primeiro momento, esse contato com vocês traz uma grande curiosidade e uma ressonância de valores sociais, éticos e políticos que a gente sustenta e apóia, de uma nova sociedade, de iniciativa popular. Visitamos algumas comunidades e vimos a diferença que a universidade está fazendo na vida daqueles indivíduos”.
O professor Nalmar Almeida Filho, reitor da UFSB em Porto Seguro, ressaltou que o intercâmbio internacional é a chave para que a universidade pública brasileira esteja conectada com as redes no mundo todo. “Quando estive nos EUA, visitei várias universidades americanas, entre elas, a de Princeton, e encontrei uma receptividade tão grande, que dois meses depois já temos aqui a visita de uma missão dessa universidade, avaliando o que devemos fazer para tornar esse intercâmbio realidade. Também participaram da visita, a senadora Lídice da Mata e o secretário de Ciência e Tecnologia da Bahia José Vivaldo Mendonça.

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados