Mapa turístico 2017
Fisio

Jornalistas se arriscam para transformar a realidade

As nuances do cotidiano desafiador de jornalistas que dedicam sua vida a transformar a realidade, tratando de temas ligados à defesa do meio ambiente e dos direitos humanos, foram apresentadas aos profissionais de comunicação que participaram da II Oficina de Jornalismo Ambiental, realizada em Recife (PE). O evento foi promovido pela Rede Biomar, que conta com o patrocínio da Petrobrás e Ministério do Meio Ambiente. Atualmente fazem parte da Rede Biomar os projetos Tamar, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador e Albatroz

Um dos palestrantes foi o jornalista e escritor Klester Cavalcanti, que já atuou em veículos de comunicação como Veja, Estadão,  IstoÉ e atualmente é diretor de redação do jornal Diário do Pará. Como correspondente da Veja na Amazônia, conheceu os perigos e recompensas de viver na selva, chegou a ser sequestrado ao denunciar exploradores do trabalho escravo, permaneceu seis dias preso depois de ser escalado para cobrir a guerra na Síria e conheceu de perto a história de vida de um matador de aluguel que assassinou quase 500 pessoas.

Essas e outras peripécias lhe renderam quatro livros - Direto da Selva (2002), Viúvas da Terra (2004), O Nome da Morte (2006), Dias de inferno na Síria (2012) e A Dama da Liberdade (2015); a conquista de três prêmios Jabuti de Literatura, além de reconhecimentos internacionais; o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos e o Natali Prize, o mais importante prêmio de Jornalismo de Direitos Humanos do mundo. Algumas dessas fabulosas vivências estarão nas telas do cinema no próximo ano.

Através da palestra “Um Vida no Jornalismo Socioambiental”, Klester apresentou dicas preciosas para os profissionais de comunicação, que segundo ele, têm o papel de traduzir informações técnicas para o grande público, trazendo a informação de maneira divertida, atraente, sedutora. “E sempre com o enfoque no ser humano”, ensina, do alto da sua impagável experiência.

Outra profissional que compartilhou a sua vivência nas redações, há 20 anos como repórter de Ciência e Meio Ambiente, foi a também premiada jornalista, Verônica Falcão. Com MBA em Planejamento e Gestão Ambiental e trabalhando atualmente no Setor de Difusão Científica da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife, ela falou sobre “O Dia Dia do Jornalismo Ambiental”. Verônica apresentou um histórico de reportagens que além de lhe render prêmios, acabaram provocando reações extremamente positivas na sociedade em favor da preservação ambiental com mudanças de comportamento e mentalidade e até alterações na legislação vigente. O meio ambiente e os jornalistas convidados agradecem.

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados