Mapa turístico 2017
Fisio

Exames teriam descartado lama de Mariana em Porto Seguro

Sobrevoos de helicóptero e os resultados dos exames de amostras de águas do mar coletadas no Arquipélago de Abrolhos e nas praias de Porto Seguro teriam descartado a existência de sedimentos da Barragem de Mariana nas praias do Sul da Bahia, como chegou a ser ventilado pela imprensa. 

“Fizemos dois sobrevoos de Porto Seguro até a Barra do Cahy e não identificamos qualquer mancha de lama tóxica. Agora os exames comprovam que era impossível que esses resíduos chegassem até o Sul da Bahia”, afirma o secretário Bené Gouveia. Segundo ele, a alteração na cor da água identificada pelo Ibama, provavelmente foi provocada pelo depósito de sedimentos orgânicos  dos rios, que chegaram até o mar através dos ventos.

“É preciso ter muita responsabilidade ao tratar de um tema como esse, que acabou ganhando muita repercussão na mídia pela visibilidade de Trancoso e Porto Seguro, um destino muito sensível a esse tipo de informação”, avalia. Conforme o secretário, o assunto foi discutido também durante uma reunião realizada na tarde de 27/01/16, com técnicos da ONG Coral Vivo, onde a partir dos resultados das análises de amostras de água ficou descartado “o risco da presença de resíduos tóxicos que possam comprometer a balneabilidade de nossas praias.”

Através da imprensa nacional, o Inema (Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia) também divulgou resultados de análises, salientando que “não foram encontrados indícios que comprovem que os sedimentos da Barragem de Mariana atingiram as águas do Arquipélago de Abrolhos ou as praias de Trancoso e Porto Seguro”. O resultado teria coincidido com o divulgado pelo laboratório contratado pela Samarco, que indicou “não haver alteração do mar na região, que estivesse relacionada ao rompimento da Barragem em Mariana”.


Fonte: Ascom - PMPS

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados