Mapa turístico 2017
Fisio

Vice de Cabrália toma posse após afastamento do prefeito suspeito de fraude


Carlos Lero (PSC), vice-prefeito de Santa Cruz Cabrália, tomou posse da prefeitura em cerimônia realizada na quarta-feira, 08/11/17. Aos 46 anos de idade ele, que é nativo da cidade, assume a prefeitura em substituição ao prefeito Agnelo Santos, investigado pela Polícia Federa, sob acusação de fraudes em contratos.
A posse se realizou ao meio-dia, na Câmara Municipal, em sessão presidida pelo vereador Romali Pairana, presidente. O vice-prefeito fica por tempo indeterminado na cadeira de gestor. Em seu pronunciamento, Lero afirmou que não fará grandes mudanças na gestão, disse que acredita na inocência de Agnelo e que manterá a administração em ordem e as obras em andamento.
Porto Seguro e Eunápolis – Ainda não se sabe a data de posse dos vices de Porto Seguro (Beto Axé Moi - PP) e Eunápolis (Flávio Baiaco - PTN). Nos próximos dias, eles deverão ser empossados, em substituição, por tempo indeterminado, aos prefeitos suspensos Cláudia Oliveira e Robério Oliveira, ambos do PSD, também investigados pela PF sob suspeita de fraudes em licitações públicas.
Cláudia e Robério Oliveira se apresentaram no dia 08/11/17 à PF para prestar depoimento. Um dia depois de deflagrada a Operação Fraternos, que apura o desvio de R$ 200 milhões dos cofres públicos em cidades da Bahia, Minas Gerais e São Paulo. A operação recebeu este nome pelo grau de parentesco entre Agnelo e Claúdia, que são irmãos, sendo esta casada com Robério. Também porque, segundo as investigações, empresas em nomes de parentes deles teriam entrado no esquema de corrupção desde 2009.
Além do afastamento do cargo a pedido do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), a Justiça Federal determinou o sequestro de bens imóveis e automóveis dos investigados, não só dos prefeitos, como de outros investigados também, além do bloqueio de contas correntes para ressarcimento do erário.
A Polícia Federal informou que não vai divulgar o teor do depoimento de nenhum dos investigados, pois o caso está sob segredo de justiça.
Denúncias
Cláudia e Robério já foram alvo de denúncias por parte do Ministério Público da Bahia (MP-BA) após punições determinadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), desde 2008. São 13 ações contra o prefeito de Eunápolis, sendo que sete delas foram acatadas pelas câmaras criminais do TJ-BA. Ainda segundo o MP-BA, há mais 11 investigações contra o gestor no Núcleo de Investigação e Apuração dos Crimes Atribuídos a Prefeitos (CAP), que integra o órgão.
Sobre a prefeita Cláudia Oliveira o MP-BA afirma que ela é ré em uma ação penal, investigada por outras cinco infrações no CAP.


Foto: Divulgação Prefeitura Cabrália

Visit the new site http://lbetting.co.uk/ for a ladbrokes review.

Site desenvolvido em Software Livre
Jornal do Sol | Todos os Direitos Reservados