Bloco das Fraldas esbanjou tradicionais humor e irreverência na avenida

Bloco das Fraldas, formado exclusivamente por homens, desfilou no dia 21/02/20. Eles, que há 44 anos levam uma mistura de bebezões com marmanjos para as ruas de forma muito bem humorada, estão entre os blocos mais antigos da cidade.

250 homens saíram desfilando vestidos de fraldas com estampa infantil, acompanhados pela Charanga 2 de Julho. A concentração partiu do Bar Nosso Point. De acordo com o coordenador Renato Pastana, são 44 anos de participação ininterrupta do bloco nos Carnavais durante todos esses anos.

História das Fraldas

“Em dezembro de 1975, alguns amigos, voltando da praia, e depois de terem tomado muita cachaça” – assim disse o diretor Renato, resolveram fundar um bloco de Carnaval. Eles se organizaram e saíram no Carnaval de 1976, com o nome Unidos do Pacatá, e posteriormente, teve o nome de Filhos da Kojac.

O abre-alas do bloco tinha um casal – cuja cena era protagonizada por dois homens, com um deles vestido de mulher, já que o bloco é essencialmente masculino; e os demais componentes vinham atrás e representavam os filhos do casal, usando fraldas, babadores e chupetas. Já naquela época, eram acompanhados por uma charanga e movidos a cerveja num carro de apoio.Eram isolados do público por uma corda conduzida pelas esposas, namoradas e demais familiares. O ingresso de novos foliões se dava por uma indicação dos participantes e aprovação da diretoria. Assim foi por 30 anos. Na última década, com o crescente número de participantes, o bloco foi se profissionalizando, novas regras foram criadas e outras mantidas e o nome mudou para Bloco das Fraldas.

 


Fotos: João Cordeiro e José Carlos

PUBLICIDADE

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade