PIS-Pasep 2020-2021: abono salarial tem reajuste. Veja quem pode

Com reajuste do salário, que passou de R$ 1.045 para R$ 1.100 em 1º de janeiro, PIS/PASEP também foi reajustado.

O valor do abono salarial PIS-Pasep 2020-2021 foi atualizado devido ao reajuste do salário mínimo, que passou de R$ 1.045 para R$ 1.100 a partir de 1º de janeiro. Quem nasceu nos meses de julho a dezembro ou tem número final de inscrição entre 0 e 4 teve o direito de sacar o benefício ainda no ano de 2020, com valor vigente naquele momento. Já os nascidos entre janeiro e junho e os com número de inscrição entre 5 e 9 receberão no primeiro semestre de 2021. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2021, prazo final para o recebimento.


O calendário de recebimento leva em consideração o mês de nascimento, para trabalhadores da iniciativa privada, e o número final da inscrição, para servidores públicos. O PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e é pago na Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil. 

       Calendário de pagamento do Pasep

Têm direito ao abono salarial: trabalhadores que exerceram a profissão com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2018 e/ou 2019; trabalhador que ganhou, no máximo, dois salários mínimos, em média, por mês; trabalhador inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e em cuja empresa onde trabalhava tenha informado os dados corretamente no sistema do governo.

O valor do abono salarial varia de R$ 92 a R$ 1.100, de acordo com a quantidade de meses trabalhados durante o ano-base 2019. Só receberá o valor total quem trabalhou os 12 meses de 2019. Para quem trabalhou menos do que um ano, o ganho é proporcional ao número de meses trabalhados, ou seja: 1/12 do mínimo se trabalhou um mês; 2/12 do mínimo se trabalhou dois meses, e assim sucessivamente.

Correntistas da Caixa ou do Banco do Brasil que já tiveram o dinheiro creditado diretamente em conta ou quem recebeu o benefício por meio da Poupança Social Digital, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem, não têm direito ao valor atualizado porque já receberam o benefício no ano passado.


Fonte: Portal G1

© 2021 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade