Polícia prende acusada de participação na morte de empresário em Caraíva

A Polícia Civil prendeu, no dia 10/05/19, uma mulher acusada de envolvimento na morte de Daniel Sinay, de 37 anos, dono de uma pousada em Caraíva, distrito de Porto Seguro. Ele foi morto com cinco tiros na cabeça, em maio de 2018. Acusada de participação, Elma Lúcia Chaves, 55, teria preparado a logística do crime e levado um dos executores até o local, em seu próprio veículo, tendo apresentado o homem à vítima.

De acordo com a investigação feita pela Polícia Civil e pelo Ministério Público Estadual, Daniel estava traficando no vilarejo, antes dominado por Uillian da Silva Guimarães, conhecido como Gordura, 26. O assassinato teria sido encomendado para acabar com a concorrência. Uillian contratou Elma Lúcia para planejar. Pedro Vinicius dos Santos, conhecido como Bochecha, e Rodrigo Santana Queiroz, 19, teriam sido contratados para executar o crime. Uillian da Silva está preso em Francisco Sá, Minas Gerais. Pedro Vinicius dos Santos foi morto em 2018, numa ação policial, e Rodrigo Santana está foragido.

O mandado de prisão foi expedido pelo juiz André Marcelo Strogenski, titular da 1ª Vara Crime de Porto Seguro, e foi cumprido no momento em que Elma Lúcia compareceu à delegacia de Arraial D’Ajuda, para oitiva.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade