Segundo a PM, homens acusados de envolvimento na morte de policial cometem suicídio

Dois homens acusados de crimes em Porto Seguro e região morreram, durante cerco realizado pela polícia, na madrugada de sábado, 21/11/20. Segundo informação do 8º Batalhão de Polícia Militar, os homens são acusados de envolvimento na morte do cabo Clodoaldo Mendes Santos Junior, ocorrido no dia 13/09. A polícia afirma que, ao perceberem o cerco policial, Wesley Luis Nascimento Silva, conhecido por Diamante, e Ivan Gomes Silva Filho, conhecido por Caveirinha, cometeram suicídio.

As informações da PM são de que, após denúncia, as guarnições da polícia se dirigiram a um motel situado no bairro Cambolo, onde traficantes estariam fazendo uma festa. “Instantes após realizar o cerco, os policiais militares ouviram disparos de arma de fogo, seguidos da saída de três mulheres e um homem que estavam no interior do estabelecimento. Ao realizar a abordagem no prédio, constataram num dos quartos que dois indivíduos estavam mortos. Segundo testemunhas, ao perceberem o cerco da polícia, os criminosos cometeram suicídio”, diz a nota do 8º BPM.

Ambos os acusados são apontados pela polícia como lideranças de uma organização que atua em diversos crimes na cidade e na região. Diamante era acusado de ter participação direta na morte do cabo Clodoaldo Júnior. E, conforme a PM, foi reconhecido por testemunhas desse crime. Era considerado a mais perigosa liderança da facção criminosa que se encontrava foragida. O nome dele constava no baralho do crime da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, como o “4 de ouro”, desde o dia 14/04/2018. Contra ele, a polícia diz que havia diversos mandatos de prisão em aberto pelos crimes de homicídio e roubo. O outro acusado, o Caveirinha, também encontrado morto, era apontado como liderança da mesma organização criminosa, e também tinha extensa ficha criminal.

Morte do policial

De acordo com a polícia, o Cabo Clodoaldo foi morto dia 13/09, quando chegava em casa no bairro Vila Parracho em Porto Seguro, quando foi surpreendido por mais de dez homens acusados de crimes. Houve troca de tiros e no confronto o PM foi a óbito.  Três acusados do crime já foram presos em flagrante e dois morreram em confronto com a polícia, logo após o fato.

O Comando do 8º BPM informou que todas as medidas para encontrar os envolvidos na ação praticada contra o policial militar estão sendo adotadas desde o dia do ocorrido. E afirma: “a ação de hoje é apenas uma das etapas, até que os autores sejam responsabilizados pelo crime que praticaram. Não esquecemos os nossos”, diz o Comandante Anacleto França.


Fonte: Ascom/8ºBPM

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar