Rede hoteleira é vítima do golpe de perfis falsos nas redes sociais

 

Hotéis e pousadas de Porto Seguro estão sendo vítimas de inúmeras clonagens de perfis nas redes sociais. O objetivo dos criminosos, segundo o delegado de Polícia Wendel Ferreira Santos, é conseguir o código do número do telefone para obter o acesso ao WhatsApp da vítima. É assim que ele procede à clonagem do aplicativo. Dr. Wendel é titular da Delegacia de Polícia de Atendimento e Proteção ao Turista de Porto Seguro (Deltur), onde as ocorrências estão sendo registradas.

O delegado afirma que o número de ocorrências ainda é baixo na cidade, “considerado o número de vítimas de que a delegacia tomou conhecimento através das redes sociais”. As ocorrências têm como vítimas hotéis e pousadas que tiveram perfis falsos abertos no Instagram, com nomes bem parecidos aos perfis verdadeiros. Esses perfis falsos, segundo Dr. Wendel, publicam a falsa informação de que os estabelecimentos estão realizando sorteios de hospedagem com refeições inclusas. O objetivo é obter os dados pessoais das vítimas que se inscrevem nessas promoções, onde o golpista através do perfil falso, solicita o código do número do telefone para obter o acesso ao WhatsApp da vítima, e assim proceder a clonagem do aplicativo.

Seguindo a orientação do delegado, vários hoteleiros estão se unindo para prestar queixa na Deltur. Segundo ele, os golpes começaram a ser aplicados em outubro. “Percebe-se que esse ataque foi a nível nacional, principalmente devido à Covid-19, que transformou as redes sociais em ferramentas imprescindíveis para o trabalho e captação de clientes durante o período de isolamento social. Com a retomada do setor turístico, criminosos estão aproveitando para aplicar esses golpes”, explica o delegado.

Os casos estão em investigação na Polícia Civil, que recomenda que todas as vítimas antes de denunciarem a página ou perfil falso, tirem uma fotografia desses perfis, com o endereço ou caminho (URL) da página, e se dirija a Delegacia de Polícia mais próxima, registrando um boletim de ocorrência. “A partir daí, de posse dessas informações, a polícia abrirá um procedimento investigativo, em que, mediante a quebra de sigilo junto às páginas de aplicativos como Instagram ou Facebook, buscará a identificação e localização desses criminosos”, enfatiza.

Perfil falso

Dr. Wendel alerta que os perfis falsos ou fake são um grande problema em redes sociais. E explica que, para essas situações, existem alguns mecanismos de identificação, principalmente quando se trata do Instagram. “A maioria delas envolve notar os comportamentos dessas contas: número de seguidores e de contas seguidas, fotos de perfil, nomes de usuário, publicações, acessar a informação da conta, como (ata de criação, localização, possíveis nomes utilizados anteriormente e páginas com seguidores compartilhados”.

A Polícia Civil alerta a população que as fraudes devem ser denunciadas na delegacia de polícia. E, em caso de encontrar um perfil falso, “salve ou copie com print o endereço ou conta do perfil falso e denuncie ao perfil da rede social através do administrador do aplicativo”. Ele lembra ainda que, embora haja mecanismos de prevenção de golpes, a engenharia social dos hackers e golpistas está cada vez mais sofisticada, por isso, todo cuidado deve ser tomado e o golpe deve ser denunciado.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar