Veracel divulga vagas para profissionais de diferentes níveis de formação

A Veracel Celulose divulgou edital para contratação de auxiliar ambiental, monitor de conservação ambiental e monitor ambiental, para profissionais com ensino fundamental, ensino médio completo ou superior cursando Ciências Ambientais, Gestão Ambiental, Administração ou áreas afins.

Os interessados devem cadastrar currículo até o dia 16/05/19, acessando o site www.vagas.com.br/veracel.  Localize a opção Conheça as nossas vagas – Clique no título da vaga para ter acesso às informações detalhadas e como candidatar-se – Depois, clique em Candidatura. A candidatura à vaga só é possível após o cadastro das informações no site. Todas as vagas também são destinadas a candidatos com deficiências.

Novo leilão para venda de veículo

A empresa divulgou também que um novo leilão para venda de veículo está sendo disponibilizado até o dia 15/05/19 para lances pelo site www.deseulance.com. A sessão de encerramento do leilão terá início às 10h30 (horário de Brasília). Os interessados devem fazer o cadastro no site, com login e senha a sua escolha. Após o cadastramento, é possível dar os lances pelo veículo. Para quem não puder estar conectado durante a sessão de encerramento, o recurso de lances programados pode ser utilizado.


Fonte: Ascom Veracel

Contribuintes na Bahia podem doar parte do IRPF a pagar para instituições beneficentes

Na Bahia, recursos do imposto de renda destinados por contribuintes apoiam ações que atendem cerca de cinco mil crianças e adolescentes. Oito ações sociais receberam quase R$ 2 milhões em recursos para a garantia dos direitos de cerca de cinco mil crianças e adolescentes. Muitas pessoas não sabem, mas é possível destinar parte do Imposto de Renda devido aos Fundos de Diretos da Criança e do Adolescente, cujos recursos são utilizados para financiar iniciativas de promoção, proteção e defesa dos direitos do público infanto juvenil.

Até o dia 30/04/19, contribuintes podem destinar 3% do Imposto de Renda devido para apoiar iniciativas que trabalham para estes fins. A possibilidade de destinação de parte do Imposto de Renda devido foi criada há mais de 25 anos no âmbito do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA (Lei Federal 8069/1990) e pode ser feita por meio do modelo completo da declaração.

Os Fundos da Infância e da Adolescência são administrados pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente (CDCA), que podem ser municipais, estaduais ou nacional. Os Conselhos são paritários e reúnem representantes governamentais e da sociedade civil. Após um diagnóstico local, eles desenvolvem um plano de ação para aplicar os recursos dos Fundos em iniciativas e em organizações que atuem em prol dos direitos de crianças e adolescentes.

Como destinar?

A Lei Federal 8069/1990, que criou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), permite que as pessoas físicas destinem, dentro do ano-calendário, até 6% do Imposto de Renda devido aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente. Se a doação for efetuada no ato do envio da declaração à Receita Federal, que este ano pode ser realizado até 30 de abril, é possível destinar 3% do valor.

Podem efetuar destinações incentivadas tanto quem tem imposto a pagar quanto quem tem direito à restituição. Entretanto, só quem faz a declaração pelo modelo completo pode deduzir os valores. E, para isso, é preciso atenção na hora do preenchimento. Caso o contribuinte tenha realizado a doação no ano-calendário, deve incluir as informações no campo “Doações Efetuadas”, apontando o nome do Fundo, seu CNPJ e o valor destinado.

Já os contribuintes que farão a destinação no ato da declaração devem observar um passo a passo mais detalhado:

- Após realizar todos os lançamentos, na ficha “Resumo da Declaração” encontra-se a aba “Doações Diretamente na Declaração – ECA”. No lado direito da tela estará o “valor disponível para doação”, calculado automaticamente pelo programa da Receita Federal. Este é o recurso que o contribuinte pode doar ao Fundo e deduzir do IR devido.

- Ainda na aba “Doações Diretamente na Declaração – ECA” deve ser selecionado o “Tipo de Fundo” entre as opções Nacional, Estadual/Distrito Federal ou Municipal.

- Feita a escolha, o próximo passo é digitar no campo “Valor” o total que deseja doar, até o limite do valor de doação dedutível já apontado pelo sistema. Esta quantia será automaticamente abatida do saldo de imposto a pagar.

- Para concluir o processo e efetivar a doação, é preciso gerar o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) para recolhimento ao Fundo escolhido.

Os contribuintes com imposto retido na fonte e com saldo a restituir terão o valor do desembolsado acrescido à restituição.


Fonte: Fundação Itaú Social

Veracel divulga edital para contratação de Especialista em Controles Internos

A Veracel Celulose publicou edital para contratação de Especialista em Controles Internos. Para concorrer à vaga, os candidatos devem ser formados em Administração, Economia, Contabilidade ou áreas correlatas; ter vivência consolidada em Controles Internos, SOX e Auditoria; experiência em Framework Coso e Control Self Assessement (CSA); inglês avançado; conhecimento de SAP desejável e conhecimentos avançados em pacote Office (Word, Excel, PowerPoint e Outlook).

Os currículos devem ser cadastrados até o dia 18/03/19, acessando www.vagas.com.br/veracel.  Localize a opção Conheça as nossas vagas – Clique no título da vaga para ter acesso às informações detalhadas e como candidatar-se – Depois, clique em Candidatura. A candidatura à vaga só é possível após o cadastro das informações no site. Todas as vagas também são destinadas a candidatos com deficiências.


Fonte: Ascom Veracel

 

Empresários participam do 1⁰ Workshop da Proden em Eunápolis

Realizado no dia 20/03/19, na sede da Associação Pró Desenvolvimentista do Extremo Sul (PRODEN), o 1⁰ Workshop Associativismo Desenvolvimento Empresarial buscou proporcionar aprendizado e direcionamento estratégico na tomada de decisões nos negócios, reforçando a importância do associativismo para o fortalecimento da economia da região.

Com uma abordagem intimista sobre as diversas ramificações das possíveis reformas nas ações e posturas empresariais, o advogado e especialista em direito ambiental e direito corporativo, Leandro Mosello, apontou em sua palestra, diversos seguimentos de reformas no âmbito empresarial como a trabalhista, normativas, conceituais e administrativas. Além disso, o palestrante incentivou os participantes a se engajarem nas reformas necessárias aos seus empreendimentos como combustível para o crescimento do negócio, deixando de lado a chamada “zona de conforto”. “Enquanto empreendedores, precisamos entender a reforma como algo útil para o desenvolvimento. É fundamental que o empresário implemente reformas no seu negócio”, destacou Mosello.

Além do conhecimento e avaliação das condições do seu negócio, o empresário também precisa compreender aspectos relacionados aos custos e formação de preço em serviços. Este foi o tema abordado pelo doutor em controladoria e contabilidade, Robson Braga. “Em um mercado competitivo, gerar valor é fundamental na empresa, e para isso o empreendedor precisa entender a estrutura comercial do seu negócio como a precificação de produtos e serviços, custos fixos e variáveis e, principalmente, sobre as despesas do próprio empresário”, salientou Robson.

Para o coordenador de operações da empresa Sollum Florestal, Humberto Jorge Sarmento, o evento oportunizou aprendizado e ampliação das noções de gestão. “Os temas abordados foram perfeitamente adequados aos conhecimentos e às ações que precisamos colocar em prática no nosso negócio”, afirmou Sarmento.

A presidente da Proden, Victoria Rizo, destacou que o primeiro workshop foi de grande importância para o empresário conseguir entender qual a postura que ele deve adotar para os novos negócios dentro do momento que a sociedade está vivendo. “É muito mais proveitoso para a empresa quando o empreendedor conhece o cenário legal na atualidade, e junto a isso, compreende as práticas de precificação e valor dentro do seu negócio”, enfatizou, Rizo.

Próximas ações

A diretoria da Proden está em uma força tarefa de visitação às empresas que ainda não são associadas, apresentando diversas modalidades de associação, demonstrando que ser um associado proporciona muitos benefícios ao empresário. “Já temos também diversos convênios e parcerias em constante desenvolvimento. Por isso, o empresário pode e deve contar com a Proden em apoio ao crescimento da nossa região”, finalizou Victoria Rizo.


Fonte: Ascom Proden

Alto valor do Zona Azul causa polêmica antes da implantação

No apagar das luzes de 2018, a prefeita Cláudia Oliveira assinou decreto que dispõe sobre as regras de estacionamento rotativo, conhecido como zona azul. As cobranças para quem estacionar nas áreas especificadas servem para veículos de passageiros e de carga. O decreto ainda nem entrou em vigor mas já está causando polêmica devido aos altos valores definidos para uso da vaga, por hora e a cada quatro horas.

Assinado em 26/12/2018, o Decreto 9873/18 estabelece a implantação do sistema rotativo, Zona Azul e Zona Verde, nas principais ruas do Centro de Porto Seguro e vias paralelas. O sistema envolve qualquer veículo motor, inclusive os de carga com capacidade de até quatro toneladas e vai funcionar de segundas às sextas-feiras, de 8h às 20h; e aos sábados, domingos, feriados e na alta temporada, de 8h às 24h.

Segundo o superintendente de Trânsito, Paulo Souto, para entrar em vigor, o decreto ainda deve passar pelo processo de licitação, para apresentação das empresas interessadas em oferecer os serviços. Mas a medida está causando polêmica devido aos valores definidos para cobrança: R$ 4,00 por hora, no caso de vaga em Zona Azul (quando a cobrança é por hora) e R$ 3,00 por quatro horas, quando para a utilização em Zona Verde. Para as motos, que deverão ser estacionadas em locais próprios, o valor cai pela metade.

As reações dos moradores já se espalham pela cidade e nas redes sociais. Nas academias, supermercados, escritórios e lojas do comércio, onde é mais difícil estacionar, muita gente está reclamando do preço absurdo, apesar de conhecer a necessidade de melhorias nos estacionamentos públicos. Nem na capital, onde procurar uma vaga para estacionar exige ainda mais paciência, os preços chegam perto. Lá, os não credenciados na Zona Azul pagam “taxas de estacionamento que variam de R$ 3,00 para três horas, R$ 6,00 para seis horas e R$ 9,00 para nove horas”, segundo o site http://transalvador.salvador.ba.gov.br.

De acordo com a prefeitura de Porto Seguro, o serviço visa ordenar o estacionamento de veículos e aumentar a arrecadação, com repasse de no mínimo 10% do valor auferido pela empresa prestadora do serviço. Usuários com placas de Porto Seguro serão beneficiados com tarifa diferenciada, com pelo menos 30% de desconto. São isentos os veículos oficiais do município, Estado e União, de autarquias, e de uso emergencial; táxis, quando em seus pontos de parada; ônibus, quando em seus respectivos pontos; veículos por duas horas, para idosos e veículos para portadores de necessidades especiais.

Ao presidir a segunda sessão de aprovação do projeto de lei, o ex-presidente da Câmara, Evaí Fonseca (PHS), afirmou que o município poderá arrecadar entre R$ 100 mil e R$ 200 mil com a nova legislação.


Fotos: Google

© 2019 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade