Metamorfose constante

PUBLICADO NA EDIÇÃO 411 DO JORNAL DO SOL 

A transformação é algo comum no dia a dia de uma cozinha e de um cozinheiro. Desde a chegada do produto até a manipulação do alimento e sua conversão em pratos para consumo. O cozinheiro de verdade leva isso ao pé da letra para o seu dia a dia, tendo uma grande necessidade de mudança constante para que se absorva mais conhecimento e assim evolua como profissional e pessoa. Por isso, muitos cozinheiros passam parte de sua carreira viajando o mundo atrás de influências até encontrarem seu objetivo final, que para a maioria é ter seu próprio restaurante.

Eu por exemplo, nascido e criado em Santos como já sabem, me formei em Gastronomia em São Paulo, trabalhei e estagiei em alguns restaurantes como La Mar e D.O.M. Depois me especializei em Cozinha Mediterrânea no Sul da Espanha, embarquei em um navio italiano onde naveguei por um bom tempo, passei um período nos Estados Unidos sendo Trainee no Hilton até virar Chef de Cozinha do Campo Bahia Hotel. Lá se foram quatro anos de Santo André, um lugar que definitivamente me transformou em uma pessoa melhor, tanto profissionalmente quanto espiritualmente.

Mas como bem diz o título, a metamorfose deve ser constante e depois de uma década andando por aí, procurando o meu caminho, encontrei uma estrada que me leva direto ao centro de Porto Seguro onde dentro em breve estarei começando uma nova jornada. Em breve, contarei mais detalhes sobre essa aventura. Por enquanto, só tenho agradecer a todos que fizeram parte desses últimos anos. 

Então, para fechar com chave de ouro, aqui vai uma receita que me representa durante esse período que pude desfrutar desse lugar maravilhoso que é a praia do 7x1. Apesar da brincadeira, realmente faz sentido, pois dá de goleada em qualquer praia que eu já tenha visto. Bom Apetite!

Receita do Mês

Tartar triplo de salmão, beterraba e chuchu com chips de batata doce (01 porção)

Ingredientes: 100 g de salmão fresco em cubos, 100 g de chuchu cozido em cubos, 100 g de beterraba cozida em cubos, 01 colher de chá de vinagre balsâmico branco, 01 colher de chá de shoyu, 01 colher de chá de sementes de gergelim, 100 g de batata doce laminada, 01 litro de óleo de soja, sal a gosto, pimenta do reino a gosto, 01 colher de chá de azeite extra virgem.

Modo de Preparo

Fazer uma mescla com todos os temperos: (sal, pimenta do reino, balsâmico branco, shoyu, azeite extra virgem)

Usar essa mescla para temperar o salmão, o chuchu e a beterraba previamente cortados separadamente.

Fritar a batata doce em laminas no óleo a 160°C até que fiquem douradas e reservar.

Com um aro redondo, montar o tartar por camadas, começando pela beterraba, depois o chuchu e por último o salmão, finalizando com sementes de gergelim por cima e o chips de batata doce ao lado para acompanhar.

 

Caio Silva é um Chef de Cozinha paulista apaixonado pela Bahia.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar