Eleições 2020: eleitores terão uma hora a mais para votar

Decisão do TSE reserva horário preferencial das 7h às 10h para pessoas acima de 60 anos, que integram grupo de risco

 

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, decidiu dia 27/08/20, pela ampliação do horário de votação nas Eleições Municipais de 2020. O horário, que sempre foi das 8h às 17h, nas eleições municipais 2020, será de 7h às 17h, considerando o horário local de cada estado. A justificativa é necessidade de “garantir mais tempo para que eleitores votem com segurança e tentar reduzir as possibilidades de aglomeração”, segundo o TSE.

Serão cerca de 148 milhões de eleitores aptos a votarem. O primeiro turno está marcado para 15/11 e o segundo turno, se necessário, para 29/11. O TSE afirma que a definição do horário se deu depois de análise estatística do tribunal e avaliação de consultoria técnica.

Horário preferencial

Por orientação da consultoria sanitária formada pela Fiocruz e hospitais Sírio Libanês e Albert Einstein, o TSE decidiu que haverá horário de votação preferencial de 7h as 10h para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco para o Covid-19.

O ministro Barroso afirmou que a antecipação do início da votação atende pleito dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), tendo sido escolha unânime dos seus respectivos presidentes e diretores-gerais. “Não foi possível estender para mais tarde do que isso porque, em muitas partes do Brasil, depois dessa hora, há dificuldade de transporte e há problemas de violência", disse Barroso.

O Ministro garantiu que o TSE adotará "todas as medidas possíveis e razoáveis" para garantir a segurança dos eleitores e mesários no dia da votação. E citou a parceria com empresas e instituições na aquisição de 7,5 milhões de máscaras para os mesários, mais de 1 milhão e 800 mil proteções faciais - o face shield, um frasco de 200 mililitros de álcool em gel, para cada mesário, para higienização pessoal, e mais de um milhão de litros de álcool em gel espalhados pelas seções eleitorais de todo Brasil, para uso antes e depois da votação por cada eleitor.

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade