Salva-vidas atuam em dias alternados em Trancoso

Diante das ocorrências de afogamento em Trancoso, o 6º Grupamento de Bombeiros Militares/Ba - Porto Seguro disponibilizou cinco bombeiros salva-vidas para patrulhamento em praias da região, desde dezembro de 2019. A necessidade foi levantada pelo vereador Ronildo Vinhas (PMDB) outros edis, visando a atuação destes profissionais de salvamento nas praias da região.

De acordo com o vereador, uma parceria público-privada possibilitou a presença dos salva-vidas nas praias, com apoio do comércio, donos de barracas e pousadas, para atendimento logístico a esses profissionais, que deverão atuar ali durante todo o verão. Por enquanto, os salva-vidas estão trabalhando quatro vezes por semana, em dias alternados. “Não conseguimos com que ficassem direto por dois ou três meses, como propusemos, para eles ficarem todos os dias. Por isso, eles estão alternando”, afirmou Nido Vinhas.

Segundo o edil, o que foi proposto pelo comandante do 6º GBM está sendo cumprido. “Estávamos aguardando do Comando Geral, com sede em Salvador, que ficou de disponibilizar uma equipe fixa para Trancoso, mas não obtivemos êxito ainda. Continuamos cobrando”. Nido afirma ainda que já houve salvamento de algumas vítimas e que o serviço está sendo realizado dentro de suas possibilidades.

Em novembro de 2019, na Câmara de Vereadores se discutia a criação de vagas, mesmo que provisórias, para a categoria, no processo seletivo da Operação Verão, feito para contratação temporária de agentes de serviços públicos. Mas Nido diz que o município alega não ter orçamento para isso. Os afogamentos têm sido mais comuns na Praia dos Nativos e entre a Praia dos Coqueiros e a Barra, na foz do rio Trancoso, segundo ele.

No site, o Corpo de Bombeiros Militares da Bahia afirma que mais de três mil bombeiros estão na Operação Verão, que vai até 29/02/20. “Os militares vão atuar em situações como combate a incêndio, salvamento aquático, busca e resgate”, diz a informação.


Foto: Corpo de Bombeiros Militares da Bahia

© 2021 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade