Clube do Bahia registra prejuízo de quase R$ 1,5 milhão em abril

O Bahia registrou um prejuízo de R$ 1.411.660,58 no seu balanço financeiro em abril da pandemia do coronavírus. Neste mês não houve jogos de futebol, já que os campeonatos foram suspensos a partir de meados de março. Antes da paralisação, a equipe tricolor disputou quatro partidas, sendo duas pela Copa do Nordeste e duas pelo Baianão.

Desde a paralisação, o Bahia teve uma queda drástica nas receitas. Até o mês de março, clube recebeu cerca de R$ 4,5 milhões referente a transmissão, porém, sem os jogos entrou pouco mais de R$ 150 mil nos cofres. Já nas bilheterias, o Tricolor arrecadou em torno de R$ 1,2 milhão em fevereiro, enquanto que em março, quando o time deixou de jogar oito vezes, sem contar as fases finais da Copa do Nordeste e Baianão, o valor caiu para em torno de R$ 429 mil até zerar completamente em abril, quando não disputou nenhuma partida sequer.

Outra fonte de renda afetada é o programa de sócio. Neste ano, o Tricolor teve pico de R$ 4.164.649,87 em fevereiro. No mês seguinte, sem a disputa dos campeonatos, o número caiu para R$ 2.945.135,77. Porém, com os esforços da diretoria em manter os associados, a queda foi amenizada em abril, quando não teve nenhuma partida. Os torcedores contribuíram com R$ 1.942.697,36.

Enquanto acontecem as discussões em relação aos retornos dos treinos e, depois, dos campeonatos de futebol, o Brasil registra 526.447 casos confirmados do coronavírus, 211.080 pacientes recuperados e 29.937 óbitos, de acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta segunda-feira (1°). Na Bahia, a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) contabiliza 18.898 pessoas infectadas, 6.701 recuperadas e 701 mortes pela doença.

Durante este período sem jogos, o Bahia antecipou uma parte das férias do elenco e após o retorno adotou os treinos virtuais. O departamento de futebol tem feito os treinos coletivos com os jogadores por videoconferência. Eles realizam apenas atividades físicas para manter a forma.


Fonte: Bahia Notícias - Foto: Max Haack/Agencia Haack

Brasil Ride oferece inscrição gratuita para profissionais da saúde

Visando ampliar o legado e incentivar as pessoas à pratica esportiva, a Brasil Ride anuncia mais uma inovação: inscrição gratuita aos profissionais da saúde, válida para provas do calendário Brasil Ride 2020, MTB, Road e Trail Run.

"Se nesses mais de dez anos foi essencial para nós da Brasil Ride inovar e criar, de alguns anos para cá nós nos focamos cada vez mais no #LegadoBrasilRide. Agora, mais do que nunca, os profissionais da saúde são, sem dúvida, os nossos grandes heróis, camisetas amarelas da Brasil Ride. Temos a honra de ter parte deles, alguns desses heróis, alinhados com a gente e desfrutando do prazer que é ter o vento batendo no rosto", conta Mario Roma, fundador da Brasil Ride. "Esse é o nosso jeito de dizer muito obrigado aos profissionais da saúde. Como costumo dizer, #respeito".

Vários profissionais, de diferentes áreas, são importantes para que as coisas funcionem mesmo durante a pandemia. Pensando na luta da saúde, alguns têm sido mais especiais do que nunca, inclusive reconhecidos pelo Ministério da Saúde como parte essencial no combate ao Coronavírus: Assistente Social; Biólogo (a); Biomédico (a); Cirurgião Dentista; Enfermeiro (a); Farmacêutico (a); Fisioterapeuta; Fonoaudiólogo (a); Médico (a); Médico Veterinário (a); Nutricionista; Profissional de Educação Física; Psicólogo (a); Técnico (a) em Radiologia; Terapeuta Ocupacional.

Confira o regulamento completo da promoção aqui.

Provas válidas para a promoção:

- Warm Up Costa Rica (MS), 25 e 26 de julho

- Festival Brasil Ride Botucatu (SP), 21 a 23 de agosto

- Trail Run Brasil Ride Festival, 23 de agosto

- Warm Up Linhares (ES), 30 de agosto

- Maratona dos Descobrimentos, 24 de outubro

- Diverge Gravel Race, 21 de novembro

- Road Brasil Ride, 22 de novembro

- Ultra Trail Run 70k Botucatu, 5 de dezembro


Foto: Wladimir Toguimi - Largada Brasil Ride 2018

Fonte: ZDL Sports - Gustavo Coelho / Doro Jr

Nadadores de Porto Seguro fecham pódio em competição em mar aberto

A equipe de Porto Seguro de natação em mar aberto obteve um ótimo resultado em sua estreia nas competições oficiais. Do time de seis atletas treinados por Lucas Oliveira, três subiram ao pódio na etapa de endurance "Bahia Swim Run”, disputado na Península de Maraú, na Costa do Dendê, dia 07 de março: Lucas Oliveira ficou em primeiro lugar, Paul Portilho foi prata e Marcelo Menecucci bronze. Essa etapa contou com percursos de 10 km e 19 km. A escola de natação Lucas Oliveira funciona no Colégio Mater e na praia de Taperapuã. Agora eles se preparam para o próximo desafio, em junho, em Parati/RJ.

Brasil Ride lança desafios para incentivar atletas a seguirem treinamentos

Na intenção de manter os participantes de seu circuito motivados com os treinamentos, para voltarem a competir, assim que a epidemia do novo coronavírus seja estabilizada no País, a organização da Brasil Ride preparou dois super desafios: "Hero" e "Super Hero". Em ambos, serão premiados com descontos, sorteios de inscrições para a ultramaratona e, até uma t-shirt especial, aqueles que se inscreverem para participar de quatro provas específicas do calendário de 2020.

Para o desafio "Hero", estão inclusos Warm Up Costa Rica - categoria Sport, em julho, Festival Brasil Ride Botucatu - Warm Up Sport e Warm Up Linhares - categorias Tour e Pro, ambas em agosto, e a Maratona dos Descobrimentos, em outubro. Já o "Super Hero" inclui a ultramaratona Brasil Ride no lugar da Maratona dos Descobrimentos, em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro (BA), também em outubro, além de ter as categorias Pro, do Warm Up, Costa Rica e Festival Brasil Ride, e Super Pro, no Warm Up Linhares, como disputas válidas deste desafio.

"Pensamos nestes desafios para incentivar as pessoas. A Brasil Ride é uma empresa que sempre teve muito forte em seu DNA esses aspectos, incentivo e motivação. Quando ninguém tinha realizado uma ultramaratona no País, nós fizemos, em 2010, nosso evento no Estado da Bahia. Quando poucos brasileiros tinham corrido provas de 24 horas, lançamos nosso circuito dessa modalidade, e finalizamos com o Campeonato Mundial MTB Solo 24h, em Costa Rica, no Mato Grosso do Sul, em 2019", comenta Mario Roma, fundador da Brasil Ride.

"Sempre tivemos, como marca registrada, fazermos competições realmente desafiadoras para os atletas que participam de nossas provas. Por isso, pensamos nestes super desafios e, com eles, não deixar que as pessoas desanimem, com novos objetivos traçados. Levamos em consideração que todos estão nas mesmas condições de igualdade. Daí surge mais um produto nosso", complementa Mario Roma.

Prêmios dos desafios

No "Hero", aqueles que se inscrevem nas quatro provas deste desafio, concorrerão a prêmios especiais em todas categorias elegíveis no Ranking Brasil Ride: A) sorteio entre todos os participantes deste desafio de uma inscrição (individual) na ultramaratona Brasil Ride 2021 (as categorias juvenil e júnior não serão contempladas, pois a idade mínima de participação na ultramaratona é de 19 anos); B) sorteio entre o primeiro colocado de cada categoria deste desafio (também com exceção à juvenil e júnior) de uma inscrição (individual) para a Brasil Ride 2021; C) descontos para os 10 primeiros colocados de cada categoria, de acordo com o ranking final deste desafio, em todas as provas deste desafio no calendário Bike Tour Brasil Ride 2021, variando entre 10% (6º a 10º colocados), 20% (4 e 5º colocados), 30% (3º colocado), 40% (2º colocados) e 50% (1º colocado).

Já no desafio "Super Hero": A) t-shirt exclusiva “Super Hero”; B) sorteio entre todos os participantes deste desafio de uma inscrição (individual) na ultramaratona Brasil Ride 2021 (as categorias juvenil e júnior não serão contempladas, pois a idade mínima de participação na ultramaratona é de 19 anos); C) sorteio entre o primeiro colocado de cada categoria deste desafio (também com exceção à juvenil e júnior) de três inscrições (individuais) para a Brasil Ride 2021; D) descontos para os 10 primeiros colocados de cada categoria, de acordo com o ranking final deste desafio, em todas as provas deste desafio no calendário Bike Tour Brasil Ride 2021, variando entre 10% (6º a 10º colocados), 20% (4 e 5º colocados), 30% (3º colocado), 40% (2º colocados) e 50% (1º colocado). E) descontos para a ultramaratona Brasil Ride 2021, para os dez primeiros de acordo com a classificação final no ranking deste desafio: 5% (6º a 10º colocados), 10% (4 e 5º colocados), 15% (3º colocado), 20% (2º colocados), e 25% (1º colocado).

Datas das provas no calendário Brasil Ride 2020:

- Warm Up Costa Rica (MS): 25 e 26 de Julho

- Festival Brasil Ride Botucatu (SP) - Warm Up: 21 a 23 de Agosto

- Warm Up Linhares (ES): 30 de Agosto

- Brasil Ride - Arraial d´Ajuda / Guaratinga (BA): 18 a 24 de Outubro

- Maratona do Descobrimentos Arraial d´Ajuda (BA): 24 de Outubro

Regulamento completo - Confira o regulamento completo dos Desafios "Hero" e "Super Hero" no site da Brasil Ride - http://www.brasilride.com.br/

Vídeo dos Desafios - https://www.youtube.com/watch?v=hAK0PgYFHRo


Texto e foto: ZDL Sports

Com mudança de clube, Mariana treina forte para tentar vaga olímpica

Ela tem 1,83m de altura, 19 anos, talento e o sonho de representar o Brasil nas Olimpíadas 2020, em Tóquio, no Japão. A portossegurense Mariana Santos Figueiredo, nadadora profissional há cinco, esteve de férias em janeiro na Terra Mater e anunciou que está mudando de clube.Ela, que, em novembro chegou em primeiro lugar nos 50m nado livre no Campeonato Brasileiro Júnior e, em dezembro, no Campeonato Paulista, está fechando contrato com a Universidade Santa Cecília (Unisanta), de Santos/SP, seu terceiro clube.

Não é de espantar que a grande e prodigiosa jovem esteja colecionando bons resultados. Aos 17 anos de idade, ela já havia conseguido uma vaga na Seleção Brasileira de Natação e, ao representar o país, tornou-se campeã mundial nos 50 m livre em Budapeste, na Hungria.Marianaganhou o campeonato mundial quando treinava pelo Curitibano, em Curitiba/PR.

Em 2019 foi para o Esporte Clube Pinheiros, na capital paulista - um dos gigantes da natação brasileira. Mesmo assim, esse ano ela aceitou o desafio de se mudar para o Unisanta, um celeiro de nadadores craques. “No clube anterior eu estava meio estagnada. Por mais que seja muito bom e grande, lá, eu não estava dando o meu melhor.”

A nadadora afirma que já mudou a rotina, mas que é tudo muito novo. “Pretendo treinar bastante para chegar no que eu não consegui em 2019. Eu quero ser melhor, buscar medalhas que eu não consegui e títulos de brasileiro absoluto. Agora, com mais idade, nado com os mais fortes, pessoas mais experientes, mais velhas. E busco até uma vaga nas olimpíadas. Nunca se sabe, né?”

“No Unisanta temos casa e uma perspectiva de salário melhor, além de alimentação e estudos. Este ano vou começar uma faculdade. Marketing ou algo mais relacionado à natação, como Educação Física ou Fisioterapia. Para ser bem sincera, eu ainda estou avaliando”. Ela sabe que a rotina vai ser puxada. “A gente treina de manhã e de tarde, musculação todos os dias, e Domingo é o único dia de folga. Porque o objetivo está logo ali, em abril, que é a competição, então a gente tem que treinar bastante”.

Mariana se refere ao troféu Maria Lenk, de 20 a 28 de abril, no Rio de Janeiro/RJ, uma competiçõesmais tradicionais e importantes do calendário nacional e seletiva para Tóquio.Nesse campeonato, que tem transmissão ao vivo pelo SporTV, ela deve estar em sua melhor forma. Mariana vai disputar também esse ano o estadual paulista e o Troféu José Finkel. “Pretendo pegar seleções, viajar mais ainda pela natação, representar meu país fazendo o que gosto.”

Braço forte na parceria

Para chegar longe, Mariana conta com o patrocínio da Rede Cambuí de Supermercados. Ela afirma quea parceria veio numa hora ótima. “A vida de atleta requer muito dinheiro, muito recurso, um apoio de alguém. E, graças a Deus, eu consegui o apoio do Cambuí para comprar todos os meus equipamentos, material para ter umaperformance melhor. Sou muito grata por ter conseguido!”, agradece a jovem atleta ao Fernando, proprietário do Cambuí.

Segundo Alice Mendes, coordenadora de Marketing do Cambuí, a empresa acredita que o esporte faz a diferença na vida das pessoas. “Na medida que a gente vai encontrando essas pessoas e enxerga um potencial, o Cambuí patrocina”. Alice afirma que expectativa é que o atleta consiga cada vez mais alcançar as medalhas, que represente a região e abra oportunidade para que outros empresários apoiem. “Porque nós temos um número alto de atletas com um potencial muito grande na região e que precisam do nosso apoio”.

Além de patrocinar a nadadora Mariana Figueiredo, a rede de supermercados, em 2019 patrocinou a Meia Maratona e atletas do jiu-jitsu, como Bruno Cardoso, medalhista mundial e campeão brasileiro, além de apoiar o time de futebol de Eunápolis. “Temos buscado, aos poucos, contribuir com atletas de cada região em que nós temos as lojas”.


Fotos: Mariana, aos 17 anos, foi campeã Mundial Escolar nos 50 m livre, em Budapeste, Hungria; e com Alice Mendes, do Cambuí Supermercados, patrocinador da atleta

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade