Adeus 2020, seja bem-vindo 2021!

Publicado na edição 426 do Jornal do Sol

Ufa! Depois de um ano intenso como foi 2020, com tantas incertezas, chegamos nas esperadas comemorações de fim de ano. E esse clima de Natal e Ano Novo sempre faz reacender em todos nós a esperança e a fé. 

Realmente este ano não foi nada fácil, muita gente com prejuízos irreparáveis, com perdas materiais e de pessoas queridas. Por esse motivo é tão importante sempre praticarmos a gratidão no nosso dia a dia, pois não sabemos o que pode acontecer. É como diz o velho ditado: “o futuro a Deus pertence.” Mesmo sendo um ano super difícil, temos que agradecer e pensar positivo para que as coisas voltem ao normal e possamos novamente estar juntos na construção de um futuro melhor. 

Aproveitando a oportunidade, gostaria de agradecer imensamente ao Jornal do Sol, que nesse mês de dezembro completa 29 anos de trabalho sério e comprometido. Agradecer mais uma vez a oportunidade de poder colaborar humildemente com esse veículo de informação tão tradicional em nossa região e também parabenizar por essa data especial. Vida longa a esse jornal que há tantos anos informa a toda população de maneira imparcial e coerente. Obrigado por me permitirem fazer parte dessa história.

A receita de hoje é uma receita diferente dos natais tradicionais, até porque esse ano foi bem atípico, então por que não algo que fuja da mesmice. Além de super saborosa, essa receita é muito prática e vai fazer ganhar tempo com quem realmente importa, que é a família.

Um Feliz Natal a todos e que 2021 traga muitas coisas boas a todos nós!

 

Arroz de Pato

Ingredientes:

02 xícaras (chá) de arroz, 01 cebola média picada, 100 mil de azeite de oliva, 04 dentes de alho, 02 folhas de louro, 01 pitada de pimenta em grão, 300 g de pato, 300 mil de vinho tinto, 01 colher (sopa) de manteiga, 30 mil de molho de soja (shoyu) e sal a gosto.

Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes, exceto a manteiga, o azeite e o arroz, e utilize essa mistura para temperar o pato. Aqueça o azeite em uma panela e coloque o pato já temperado para cozinhar por 02 horas. Quando o pato estiver cozido, retire-o do caldo e desfie a carne. Coe o caldo em que o pato foi cozido, devolva o molho coado à panela e adicione o pato já desfiado. Leve a panela de novo ao fogo e adicione o arroz. Quando o arroz estiver quase pronto, adicione a manteiga. Agora é só servir e bom apetite!


Caio Silva é chef de cozinha do Restaurante Banzé

Sabores do Mar

Publicado na edição 425 do Jornal do Sol

Uma das vantagens de se morar em uma cidade à beira mar é ter a possibilidade de conseguir todos os dias uma grande variedade de frutos do mar, e o mais importante, é claro, frescos e de qualidade. Aqui na nossa região podemos encontrar uma grande oferta, de acordo com sua sazonalidade é claro, de peixes e mariscos. Desde a Cioba, Budião, Guaiuba, Dentão, Peroá, Cavala, Badejo, Dourado até Bugigão, lambreta, aratu, siri, caranguejo, Guaiamum entre outros, como lagosta, camarões e polvo.

Além de saudáveis, podemos usufruir dessas iguarias por um custo relativamente mais baixo do que nos grandes centros e podemos inventar diversas receitas sem cair na monotonia. É importante valorizar as peixarias locais e consumir esses produtos que ainda servem de base para nossa dieta e economia. Para a receita de hoje iremos executar um bolinho de siri para petiscar e aproveitar no fim de semana com aquela cervejinha bem gelada.

Bolinho de Siri

Ingredientes:

01 kg de catado de siri, 01 cebola branca picada, 01 pimentão amarelo picado, 01 pimentão vermelho picado, 03 tomates picados sem pele e sem semente, sal a gosto, 01 limão Tahiti, pimenta Tabasco a gosto, pimenta do reino a gosto, 50 ml de azeite de dendê, 02 pães de sal dormidos, 500 ml de leite de coco, salsinha picada, 01 ovo batido, 150 g de farinha de trigo, 150 g de farinha panko, 01 litro de óleo de soja.

Modo de Preparo

Primeiramente, limpe o catado de siri, lave bem e deixe escorrer. Em uma panela quente, coloque o azeite de dendê e refogue a cebola e os pimentões picados. Depois que já estiverem refogados adicione o siri. Tempere com sal, pimenta do reino, o sumo do limão e umas gotinhas de tabasco. Misture bem e adicione o tomate picado.

Em um liquidificador coloque o pão de sal com o leite de coco e bata até ficar uma pasta homogênea. Misture essa pasta com refogado e deixe cozinhado ate que solte do fundo da panela e esteja com uma boa consistência. Finalize com a salsinha picada e reserve na geladeira para que esfrie. Depois de frio, pegue a massa e divida em pequenas porções de 50 gramas para enrolar os bolinhos. Depois de enrolar, empane com farinha de trigo, ovo e farinha panko. Frite no óleo de soja em fogo médio até que fiquem dourados. Agora é só servir com um molhinho de pimenta ou uma maionese temperada e bom apetite!


Caio Silva é Chef de Cozinha do Restaurante Banzé

Primavera tá aqui e o verão é logo ali!

Publicado na edição 423 do Jornal do Sol

É galera, depois de um longo e rigoroso Inverno, ainda mais com essa quarentena que não acaba nunca, a Primavera está chegando para esquentar o clima e nos preparar para o Verão. A expectativa é grande, pois sabemos que é nessa temporada que vem aí que podemos ganhar força, nos reestruturando para seguir em frente.

Porto Seguro e região vêm sendo um dos destinos mais procurados, ainda há muitas restrições para viagens para o exterior e a tendência é que as pessoas se sintam mais seguras em lugares mais próximos. No entanto, temos que nos preparar bem para atender essa demanda, já que agora o cliente deve ficar cada vez mais exigente quanto à qualidade, atendimento e estrutura. É importante ficar atento aos mínimos detalhes. É necessário também se reinventar para receber cada vez melhor nossos visitantes e moradores, obtendo assim resultados mais positivos e fidelizando nossos clientes.

Mas já que o frio está indo embora e o Inverno acabando, fechando com chave de ouro, uma receita de Nhoque ao Ragu de Lingüiça, que aquece a alma e o coração!  #vaipassar

Nhoque ao Ragu de Linguiça

Serve de 2 a 4 pessoas

Ingredientes:

½ kg de batata Asterix, 01 ovo, 200 g de farinha de trigo, 100 g de parmesão ralado, sal a gosto,  noz moscada a gosto, pimenta do reino a gosto, 400 g de passata de tomate, 150 g de linguiça calabresa moída, 150 g  de linguiça toscana moída, 150 g  de cebola picada, 50 g de cenoura ralada, 02 dentes de alho picados, 50 ml de vinho tinto, 50 ml de azeite.

Modo de preparo

Coloque as batatas para cozinhar inteiras com casca em água quente com uma pitada de sal. Enquanto as batatas cozinham, comece a fazer o molho.

Refogue a cebola, alho e cenoura com azeite, depois adicione a mistura de linguiças moídas, deixe refogar bem para que dê sabor no fundo da panela e acrescente o vinho tinto para soltar esse sabor. Acrescente a passata de tomate, ajuste o tempero com sal e pimenta do reino deixando cozinhar em fogo baixo com a panela tampada por pelo menos 01 hora para que pegue sabor.

Após as batatas cozidas, passe no espremedor de batatas pelo menos duas vezes para que fique sem grumos.  Após esfriar adicione os ovos tempere com sal e noz moscada e acrescente a farinha de trigo. Misture bem e com um pouco de farinha abra os rolinhos para formar os nhoques, corte no tamanho de 1 a 2 cm cada. Em uma panela com água fervente e sal, cozinhe os nhoques pouco a pouco, assim que boiar na água retire e coloque em uma assadeira untada com azeite. Coloque o molho por cima e sirva com parmesão em abundância.

Bom Apetite!


Caio Silva é Chef de Cozinha do Restaurante Banzé

Seguimos em frente

Publicado na edição 424 do Jornal do Sol

Após dois meses da reabertura dos bares e restaurantes, e ainda se adaptando ao novo normal, podemos enxergar uma projeção positiva para essa temporada que está chegando. O feriado de setembro surpreendeu a todos com um grande movimento na cidade, mas também levantou indagações quanto às aglomerações e o não cumprimento do protocolo sanitário por parte de alguns. Devemos reforçar o cumprimento de todas as medidas contra a propagação do vírus, pois só assim evitaremos uma segunda onda e poderemos aproveitar o Verão ao seu máximo.

Esse mês é super importante para mim, pois completamos um ano de Banzé. Como todos sabem, não foi um ano nada fácil para se manter de pé. Aprendemos muito em pouco tempo e estamos usando todo esse aprendizado para cada vez mais oferecer um produto e serviço de qualidade pra população de Porto Seguro e seus visitantes. Agradeço a todos os nossos clientes que se mantiveram fiéis todo esse tempo e aos parceiros e fornecedores que ajudaram a construir essa história linda, que está apenas começando. Para comemorarmos em grande estilo, vai aí uma receita que faz parte do nosso cardápio e que está fazendo muito sucesso! Espero que gostem.

 

Polvo Alho e Óleo com Batatinhas ao Murro

Serve 2 pessoas

Ingredientes: 01 kg de polvo limpo e eviscerado, 01 cebola roxa, 02 limões taitis, 50 ml de azeite extra virgem, 04 dentes de alho picados, 400 g de batata bolinha, sal a gosto, pimenta do reino a gosto, salsinha picada a gosto, 50 ml de vinho branco.

Modo de Preparo:  Em uma panela com água abundante e fervente coloque 01 limão e 01 cebola roxa cortada ao meio. Mergulhe o polvo 3 vezes nessa água segurando pela cabeça para que dê um formato a ele e depois deixe cozinhar por 30 minutos ou até que o polvo esteja macio.

Enquanto o polvo cozinha, coloque em uma assadeira as batatinhas, temperando-as com azeite, sal e pimenta do reino e leve ao forno por 30 minutos a 180ºC; ou até que estejam macias.

Depois de tudo pronto, em uma frigideira grande e em fogo brando, acrescente azeite, adicione as batatas já assadas dando uma leve dourada, adicione o alho e a salsinha picada e por fim o polvo já cozido e temperado com limão, sal e pimenta do reino. Para finalizar, adicione o vinho branco para soltar o sabor do fundo da panela e ajuste os temperos.

Agora é só servir em um refratário com as batatas por baixo e o polvo sobre elas. Decore com mais salsinha picada e um fio de azeite. Bom apetite!


Caio Silva é Chef de Cozinha do Restaurante Banzé

A união faz a força!

Publicado na edição 422 do Jornal do Sol

Os bares e restaurantes da cidade, um dos setores mais prejudicados devido às sanções diante da crise de saúde, vêm sofrendo muito, já que estão com poucos recursos e os auxílios do governo simplesmente não chegam para sua grande maioria. Estima-se que 25% dos restaurantes fechem as portas até o final dessa crise. Até o momento, aqui na cidade de Porto Seguro, quem obtiver o Selo Porto Mais Seguro poderá reabrir nos horários estabelecidos.

Desde março desse ano, a Abrasel (Associação Brasileira de bares e Restaurantes) vem tentando formar um grupo para que se estabeleça uma sede regional aqui na Costa do Descobrimento. A princípio, com uma tímida participação dos empresários da região, a entidade vem ganhando força no decorrer dessa crise, e já conta com mais de 50 associados, encabeçando as demandas para que se tenha uma reabertura organizada, rápida e cumprindo todos os protocolos estabelecidos. 

Dito isso, é evidente que a categoria precisa se unir cada vez mais em busca de representatividade para que se tenha maior poder de negociação. Como faço parte desse grupo, vejo necessário o meu apoio total e incondicional ao movimento e peço para que os empresários do ramo venham fazer parte também, uma vez que já estamos conseguindo melhorias e pleiteando ações concretas para nossos estabelecimentos.  É como diz o título: a união faz a força!

Para a receita de hoje um prato que você pode encontrar lá no Banzé a partir dessa reabertura.

 

 

Ossobuco ao molho de cerveja preta com aipim cremoso na manteiga de garrafa

 Rendimento: 2 pessoas

Ingredientes: 02 unidades de ossobuco (350 g cada), 50 ml de azeite de oliva, 02 garrafas de cerveja preta, sal a gosto, pimenta do reino a gosto, 01 cebola picada, 01 cenoura ralada, 500 g de aipim descascado, 100 ml de manteiga de garrafa e salsinha picadinha.

 

Modo de Preparo

Primeiramente pegue o ossobuco e tempere com sal e pimenta. Doure o ossobuco na panela de pressão com azeite e reserve.  Na mesma panela refogue a cebola e a cenoura. Depois adicione o ossobuco novamente e complete com a cerveja preta. Tampe a panela e depois que pegar pressão deixe cozinhar de 30 a 45 minutos ou até que a carne esteja bem macia.

Em outra panela corte o aipim em cubos e cozinhe em água fervente até que fique macio. Bata no liquidificador com a água do próprio cozimento até que fique um creme espesso e liso. Termine o creme na panela ajustando o sal e com a manteiga de garrafa.

Sirva em um prato com o creme por baixo e o ossobuco e o molho por cima, finalize com a salsinha picada e agora é só comer essa delícia.

Bom Apetite!


Caio Silva é Chef de Cozinha do Restaurante Banzé

© 2021 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade