Doação de Sangue: Estoque é 70% menor

O início do ano sempre é uma época em que os bancos de sangue sofrem com a baixa crítica de seus estoques, por falta de doadores. Aliado a isso há ainda o grande número de acidentes nas estradas, fazendo com que se utilize ainda mais sangue que em outras épocas do ano e a pandemia e síndromes gripais, que agravam ainda mais a situação dos bancos de sangue.

Como em todo o país, a Costa do Descobrimento também enfrenta essa situação. O Hemocentro Regional de Eunápolis, informou que houve uma redução de 70% no volume de doações.

Segundo a enfermeira do Banco de Sangue Regional de Eunápolis, Patricia Maria de Araújo o Banco de Sangue possui capacidade instalada de até 600 doações/mês. “O período em que as pessoas viajam e o número de pessoas gripadas e/ou com Covid tem aumentado o déficit. Sempre realizamos a convocação de doadores com o intuito de conscientizar a importância de doação de sangue em qualquer período. Lembrando que atendemos vários hospitais dos  8 municípios na região”, revela.

Atendimento

Além dos atendimentos a acidentes e cirurgias, as bolsas de sangue têm papel primordial no tratamento e manutenção de pacientes com doenças crônicas. Para se ter uma ideia, uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, pois a partir do sangue total pode ser produzido concentrado de hemácias, plasma fresco congelado, plaquetas e crio. Estes componentes auxiliam no tratamento de doenças como Leucemia, Doença Falciforme (Anemia Falciforme ou Traço Falcêmico), Anemia Ferropriva que antecede cirurgia, alguns casos de Dengue Hemorrágica, Hemorragia Alta Digestiva, entre outras.

Patrícia explica que em média são usadas 300 bolsas de sangue para cirurgia eletivas e 250 para urgência. “Coletamos em média 450 bolsas de sangue total mas no mês de dezembro e janeiro por conta das férias diminuiu muito, e foram feitas 250 bolsas de coleta. Uma bolsa de sangue ajuda a salvar até 4 vidas. É importante ressaltar que o sangue não compramos , é totalmente através da doação”, explica.

Agendamento

A enfermeira reforça que para doar sangue é preciso estar em boas condições de saúde, trazer documento oficial com foto, estar alimentado e pesar mais de 50 kilos. Para quem fez tatuagem é preciso aguardar 12 meses para realizar a doação. Ainda é realizada uma triagem clínica antes de começar a doar.

Patrícia também salienta que as campanhas foram suspensas por conta da pandemia, mas que estão sendo feitas adequações de acordo o protocolo contra Covid para retornar as campanhas. “Doar sangue é uma ato de amor ao próximo, sempre tem alguém precisando, por isso a importância de ter um estoque seguro para atender a população. Seguimos todos os protocolos, disponibilizando álcool gel 70% e intensificamos a orientação da lavagem das mãos com água e sabão, aferimos a temperatura, mantemos o distanciamento e uso da máscara. Para evitar aglomerações, o Banco de sangue também realiza a coleta agendada através dos telefones (73) 3261-1845  e (73) 3281- 3260 ou e-mail: horamarcada@hemoba.ba.gov.br.

O Hemocentro Regional Eunápolis fica na Avenida Brilhante, s/n – Pequi. Para doar é preciso apresentar um documento original com foto, como RG, CNH, Carteira de Trabalho ou Passaporte.


Com Informações do Hemocentro Regional Eunápolis (Foto: Reprodução)

Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Folia de Reis encerra festejos natalinos

Prefeitura anuncia pacote de obras com ponte para o litoral Sul e bondinho

Carnaporto Axé Moi 2022: Ivete Sangalo confirma presença

Setor hoteleiro alcança mais de 80% de ocupação no Réveillon 2022

Caranguejo-uçá entra em período de defeso

 

© 2022 Jornal do Sol - Informação com Credibilidade