Retirada de areia do rio Buranhém pode atrair o turismo de navios


Atualmente, a pouca profundidade é uma ameaça à navegabilidade do rio Buranhém. O fato preocupa autoridades e empresas que administram embarcações, já que a travessia é algo rotineiro na vida de moradores, trabalhadores, estudantes e turistas de Porto Seguro e distritos como arraial d’Ajuda. A dragagem surge como a alternativa necessária à manutenção da navegação nas águas do rio.

Para o secretário de Turismo, Paulo César Magalhães, a dragagem do Buranhém vai fortalecer o turismo. Primeiro, com a atração de navios. “Temos sido assediados pela Associação Internacional dos Navios para preparar Porto Seguro para receber essas embarcações. Se houver uma forma adequada de desembarcar os passageiros a cidade poderá ter, por ano, 50 mil passageiros desembarcando ao longo da temporada, gastando cerca de 100 dólares, no mínimo, o que representaria uma injeção de 5 milhões de dólares no município”, salienta.

E o segundo fator seria o uso do recurso da dragagem para fazer um grande banco de areia por toda a extensão em frente à Passarela do Álcool. “Preservando o canal do rio e criando-se uma grande praça de esportes e eventos”, sugere. Mas tudo depende do tipo de material que será retirado. Outras duas opções para destinação desses sedimentos são o lançamento em águas profundas do oceano e a aplicação em aterros e terrenos a serem nivelados.

Não se sabe a quantidade de sedimentos necessária para devolver a navegabilidade do rio mas a dragagem parece ser ponto pacífico. “Há 20 anos, eram cerca de 250 mil m3 de areia para dragar. Hoje acho que dobra”, opina engenheiro Luís Antônio Araújo Jatobá, proprietário da empresa de travessia de balsas RioNave. Na época, o serviço custava 10 dólares/m3.O secretário Paulo César acredita que em cinco anos, se nada for feito, a navegabilidade estará totalmente comprometida.


O Rio Buranhém nasce na Pedra do Cachorro, Serra dos Aymorés, município de Santo Antônio do Jacinto, em Minas Gerais. Dos seus 148 quilômetros, 128 estão dentro do Estado da Bahia, vindo desembocar em Porto Seguro. É ainda o caminho mais curto entre Arraial d’Ajuda e o centro da cidade.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade