Conferência busca alternativas para combater a fome

Ampliar e garantir o direito das pessoas a uma alimentação saudável e adequada foi um dos objetivos da 1ª Conferência de Segurança Alimentar e Nutricional, realizada dia 22 de novembro, na Câmara Municipal de Porto Seguro. O desenvolvimento de programas e projetos que facilitam o acesso das pessoas a uma alimentação saudável, como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) foi destaque.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Lívia Bittencourt, através desse programa, o município adquire os produtos através da agricultura familiar e repassa a entidades comunitárias. Mais de 10 mil famílias receberam este ano alimentos em sua casa, produzidos em Porto Seguro. Ela anunciou que a partir de 2020, o município passará a integrar também o PAA do Leite.

O evento também contou com a presença do vice-prefeito Beto Nascimento, do secretário de Agricultura, Aliomar Bittencourt, de representantes do Conselho Municipal de Segurança Alimentar (Comsea), servidores municipais, representantes de associações de agricultores e outras entidades locais.

"Segurança Alimentar é a capacidade de produzir alimentos na quantidade e qualidade nutricional necessária", disse a presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar (Comsea), Silene Freire. Segundo ela, o conselho tem, entre suas atribuições, mobilizar a sociedade para combater a volta da fome. "Essa luta que vocês estão travando é uma luta difícil, mas necessária, porque protege os cidadãos que mais precisam", disse o vice-prefeito, Beto Nascimento.

O secretário de Agricultura, Aliomar Bittencourt, destacou o trabalho que vem sendo feito no município para a produção de alimentos orgânicos. "Porto Seguro é o único município do Extremo Sul que está habilitado para fornecer o Selo Orgânico”, disse.


Fonte: Ascom PMPS

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade