Assaltantes de banco morrem em confronto com a PF e PM

Uma ação conjunta entra a Polícia Federal e a Policia Militar em Porto Seguro desarticulou uma quadrilha de assaltantes de banco que atuava no Extremo Sul da Bahia. Na ação policial quatro criminosos morreram, sendo um deles, segundo a polícia, o líder de uma das maiores organizações criminosas da Bahia, conhecida pelo envolvimento com tráfico de drogas, assalto a bancos e homicídios.

De acordo com as polícias, a movimentação do grupo vinha sendo investigada pela PF e PM em Porto Seguro, quando, então, receberam informações de que uma possível ação de assalto a banco seria realizada na região de Belmonte. As ações de vigilância foram intensificadas em Belmonte a partir da ação policial desencadeada em Camacan no último dia 22/07/20, que desarticulou quadrilha que planejava o assalto e que vinha ameaçando parentes de um tesoureiro do banco.

Na noite de quinta-feira, 30/07/20, policiais militares lotados na Companhia de Emprego Tático Operacional (CETO), do 8°BPM deslocaram-se a Belmonte para acompanhar a movimentação em uma propriedade na zona rural, que havia sido identificada como possível esconderijo do grupo.

Os indivíduos reagiram à abordagem e em confronto com a polícia foram mortos quatro criminosos, dentre os quais Rodrigo Silva Santos, conhecido pelas alcunhas de Barata ou Camelô, foragido da Justiça. Ele respondia processo criminal por homicídio e havia sido preso na Operação Replay, desencadeada pela Polícia Federal no ano de 2016, transportando grande quantidade de munições.

Também morreram na ação Erick Matos Rocha, vulgo Descolado; Juarez Orrico dos Santos, e um homem ainda não identificado. Com eles, foram apreendidos: 02 fuzis HK 47, calibre 762; 01 fuzil calibre 556; 02 pistolas GLOCK, calibre 9mm; 17 carregadores de fuzil; 03 carregadores de pistola Glock; 01 granada de luz e som; Vasta quantidade de munição.


Fonte: Ascom 8ºBPM/DPF-PSO

© 2020 - Jornal do Sol - Informação com Credibilidade