Expedição Rota Cidadã passa por Porto Seguro

Em uma Kombihome, na última semana a Expedição Rota cidadã YPY esteve em Porto Seguro. O Projeto Rota Cidadã é uma ação social da Academia de Lideranças YPY Soluções, uma Empresa Amiga da Criança certificada pela Fundação Abrinq, que visa sensibilizar os mais variados segmentos da sociedade para que pautem de forma continua o tema Desaparecimento de Crianças.

Segundo o Consultor e CEO da Academia de Lideranças YPY Soluções, o radialista e ativista dos direitos humanos Carlos Nascimento  que também é coordenador do projeto Rota Cidadã YPY, no Brasil  mais de 250 mil pessoas desaparecem todos os anos e grande parte delas crianças, que não retornam aos seus lares.

“São diversas as razões, desde o tráfico de órgãos, adoções ilegais, tráficos de pessoas, trabalho e exploração sexual infantil, violência urbana e intrafamiliar são alguns exemplos”, explica o ativista que recebe apoio de diversas entidades  como  a OAB, Ministério Público, Ministério da Justiça, Ministério Direitos Humanos, Defensoria Pública, Anistia Internacional, comando das polícias, Vara da Infância e Juventude, Tribunal de Contas do Estado e centenas de gestores públicos dos mais variados municípios brasileiros, Ongs de Mães com filhos desaparecidos, como as  Mães da SÉ e outras no Brasil e no exterior e especialistas nacionais e internacionais.

Proteção

“Até março meu papel é rodar os municípios brasileiros promovendo e despertando segmentos para que repliquem a proposta da construção de uma rede nacional protetiva  contra o desaparecimento de crianças. Para isso temos promovido encontros formais e informais, rodas de conversas, palestras ou mesmo bate-papos individualizados com pessoas sensíveis ao tema, especialmente colegas da imprensa, que possam nos ajudar a multiplicar esta ação pelo Brasil”, revela.

Carlos iniciou o roteiro com a Kombihome no começo de outubro em Araraquara, interior de SP. “Fizemos o lançamento do projeto em Itapecerica da Serra, na grande São Paulo em 9 de outubro e desde então sigo viagem na BR 101 pela costa brasileira. A meta é atingir 54 municípios e já estive em 12 municípios, além de alguns povoados e distritos”, expõe.

Próximo passo

O próximo passo é tornar realidade a construção de uma rede nacional protetiva  contra o desaparecimento de crianças. Estamos no primeiro de quatro estágios criando uma certa agitação social pelas redes sociais, imprensa, visitas em busca de mapear pessoas sensíveis ao tema e disposta a agir concretamente. O segundo e terceiro estágio é conectar estas pessoas e articular fóruns locais de debates  para que os municípios implantem um Plano Integrado de Prevenção ao Desaparecimento, criando legislações próprias e protocolos definidos de ação em todos os agentes do município. Já o quarto estágio é a realização de um seminário internacional com o objetivo de integrar e unificar as pautas estaduais para construir uma ação em âmbito de federação (Brasil)”, finaliza.

Para conhecer o trabalho e o roteiro do Projeto Rota Cidadã, basta acessar o Instagram do projeto aqui. Para saber mais sobre pessoas desaparecidas, a Ong Mães da Sé disponibiliza um app Family Face. Com o aplicativo, numa situação de dúvidas ou desconfiança de que uma pessoa está em situação de desaparecimento, basta tirar uma foto dela e instantaneamente o aplicativo busca na base de dados.


Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Coral Vivo encontra no Arraial mais uma 'caixa misteriosa'

Bahia tem 813 eleitores que usam nome social no título

Laboratório Gontijo incentiva campanhas de prevenção

Autoridades falam das expectativas do Festival Esquina do Mundo 

Festival Esquina do Mundo tem abertura oficial

© 2022 Jornal do Sol - Informação com Credibilidade