Música em Trancoso terá concerto de abertura gratuito no Quadrado

 

A 10ª edição do festival Música em Trancoso vai ter uma abertura inédita. Com a Igreja de São João Batista como cenário, a Orquestra Sinfônica da Bahia fará um concerto gratuito no Quadrado, dia 04/03. Interpretando "As Quatro Estações”, obra mais famosa de Vivaldi.

Depois, a programação do Met 2024 é diversificada e reserva participações especiais de instrumentistas e cantores consagrados. Do pianista paulista Cristian Budu às cantoras Luedji LunaElba Ramalho. Aliando, no Teatro L`Occitane, o melhor da música erudita a clássicos da MPB.

 

 

Entre as apresentações pagas, o público terá a oportunidade de se encantar com o violonista espanhol Pablo Sainz-Villegas; se impressionar com a ópera americana “Porgy and Bess”; se emocionar com o tributo sinfônico a Caetano Veloso; ou simplesmente dançar com o espetáculo “São João Sinfônico - O Xote das Meninas”.

O Música em Trancoso tem curadoria artística e regência dos concertos do maestro Carlos Prazeres, da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). O festival acontece de 04 a 09 de março. Veja abaixo a programação.

 

Circuito Clássico das Igrejas

Além da programação oficial, o Met promove também oficinas para estudantes. E criou esse ano uma novidade bem bacana: o Circuito Clássico das Igrejas. A partir de 26/02, as comunidades de distritos do Litoral Sul vão poder vivenciar apresentações gratuitas da Ecoar Orquestra de Câmara.

 

 

São concertos nas igrejas de Caraíva, Itaporanga, Coqueiro Alto, Vale Verde e Arraial d´Ajuda. A Ecoar preparou, com muita dedicação, um repertório eclético, que vai desde músicas clássicas, com árias italianas, até sucessos contemporâneos populares.

Acompanhe o roteiro:

- 26/02, 17h - Caraíva

- 27/02, 17h - Itaporanga

- 28/02, 18h - Coqueiro Alto

- 29/02, 17h - Vale Verde

- 01/03, 20h - Arraial d´Ajuda

 

Programação Met 2024

 

04/03 (segunda)

18h30 - Concerto "As Quatro Estações”, de Antonio Vivaldi, com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). Regência do maestro Carlos Prazeres. Participação especial do violinista chileno Francisco Roa - Igreja de São João Batista, Quadrado - Gratuito

19h30 - Apresentação da Ecoar Orquestra de Câmara para os patronos do MET - Restaurante Favorito - Evento fechado

 

05/03 (terça)

10h - Oficinas - Teatro L`Occitane - Gratuito

17h - Recital com o violonista espanhol Pablo Sainz-Villegas - Teatro L`Occitane

20h - Concerto "Porgy and Bess”, com a OSBA. Regência do maestro Carlos Prazeres. Participação especial da cantora baiana Luedji Luna

 

06/03 (quarta)

19h - Noite Santander, com a OSBA. Regência do maestro Carlos Prazeres - Teatro L`Occitane

- “Concerto de Aranjuez”, do compositor espanhol Joaquín Rodrigo. Participação especial de Pablo Sàinz-Villegas

- “Concerto para Piano Nº 2 em Dó Menor, Op. 18”, do compositor russo Sergei Rachmaninoff. Participação especial do pianista paulista Cristian Budu

- “Capricho Espanhol, Op. 34”, do compositor russo Nikolai Rimsky-Korsakov

 

07/03 (quinta)

17h30 - Apresentação da Ecoar Orquestra de Câmara - espaço interno do Teatro L' Occitane

19h - Recital de piano com Cristian Budu - Teatro L`Occitane

 

08/03 (sexta)

19h - Espetáculo “São João Sinfônico - O Xote das Meninas”, com a OSBA. Regência do maestro Carlos Prazeres. Participação especial das cantoras Elba Ramalho e Mariana Aydar; da sanfoneira baiana Lívia Mattos e do sanfoneiro, cantor e arranjador Marcelo Caldi - Teatro L`Occitane

 

09/03 (sábado)

19h - Espetáculo “Beleza Pura - Homenagem Sinfônica a Caetano Veloso”, com a OSBA e convidados. Participação especial de Moreno Veloso e o coletivo Outras Vozes; Lazzo Matumbi, Mariene de Castro e Mãeana. Direção musical do maestro Carlos Prazeres e Moreno Veloso - Teatro L`Occitane

 

Os ingressos estão sendo vendidos pelo site da Sympla. Custam para cada apresentação R$ 250,00 (inteira) e R$ 125,00 (meia). Valores promocionais para moradores a R$ 35,00 (inteira) e R$ 17,50 (inteira), com ingressos limitados, mais taxa de 10% em todas as compras.

 

Detalhes das apresentações

 

Porgy and Bess

Na primeira parte do concerto, a Orquestra Sinfônica da Bahia apresenta “Porgy and Bess”, ópera norte-americana composta por George Gershwin, com letras de Ira Gershwin e Dubose Heyward. “Porgy and Bess” estreou em 1935 e é conhecida por incorporar elementos de música popular, jazz e blues, além de abordar temas como amor, comunidade, preconceito e superação.

Nesta noite, ao lado da OSBA, estarão como solistas a soprano paulista Marly Montoni, a mezzo-soprano mineira Edneia Oliveira, o tenor carioca Geilson Santos e o barítono mineiro David Marcondes. A regência do concerto é do maestro Carlos Prazeres, que também é o curador oficial do Festival Música em Trancoso.

 

OSBA e Luedji Luna

Na segunda parte, a OSBA recebe para uma participação especial a baiana Luedji Luna, uma das artistas de maior destaque da nova geração da música popular brasileira. No repertório, seis músicas em versões orquestrais da carreira da artista, com obras dos discos de Luedji “Um Corpo no Mundo” (2017) e “Bom Mesmo é Estar Debaixo D’Água” (2020), este último indicado ao Grammy Latino na categoria melhor álbum de MPB.

 

Noite Santander - OSBA, Pablo Sàinz-Villegas e Cristian Budu

A Orquestra Sinfônica da Bahia divide o palco com dois dos mais celebrados instrumentistas do mundo: o violonista clássico espanhol Pablo Sàinz-Villegas e o pianista paulista Cristian Budu, com regências do maestro Carlos Prazeres.                        

Ao lado do Sàinz-Villegas, a OSBA interpretará o “Concerto de Aranjuez”, do compositor espanhol Joaquín Rodrigo (1901-1999).

Já a OSBA e Budu interpretam o “Concerto para Piano Nº 2 em Dó Menor, Op. 18”, do compositor russo Sergei Rachmaninoff (1873-1943).

O programa ainda conta com “Capricho Espanhol, Op. 34”, composição do russo Nikolai Rimsky-Korsakov (1844-1908). 

 

São João Sinfônico - O Xote das Meninas

Em celebração ao Dia Internacional da Mulher, a Orquestra Sinfônica da Bahia apresenta o concerto “São João Sinfônico - O Xote das Meninas”, com repertório formado por músicas juninas feitas por compositoras.

A apresentação tem as participações da cantora paulista Mariana Aydar e da cantora e sanfoneira baiana Lívia Mattos, além de uma participação especial da paraibana Elba Ramalho. E também do sanfoneiro, cantor e arranjador musical Marcelo Caldi. O roteiro e a direção cênica são de Gil Vicente Tavares.

 

Beleza Pura

O concerto que exalta a obra deste ícone da música brasileira. A apresentação tem direção musical de Moreno Veloso e do maestro Carlos Prazeres, que também fará a regência do concerto. Para dar voz aos clássicos de Caetano Veloso, as participações especiais são dos cantores Lazzo Matumbi, Mariene de Castro e mãeana, além do coletivo de artistas baianos Outras Vozes e do próprio Moreno Veloso. O maestro Carlos Prazeres e de Moreno Veloso dividem a direção musical.


Fotos: divulgação Met e Ecoar

Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Ivete Sangalo arrebata multidão no encerramento do Carnaporto

O Bloquinho arrasta multidão pela Passarela na terça de Carnaval

Veja como foi a segunda-feira de Carnaval em Porto Seguro

Criançada se diverte com Patati Patatá no Domingo de Carnaval

Mesmo com chuva, blocos não deixam a animação cair na sexta de Carnaval

Mostra Peles da Terra é atração da Galeria Hugo França em Trancoso

Inspirada nas falésias de Trancoso e tendo como ponto de origem dos pigmentos utilizados nas obras, a Mostra Peles da Terra, do artista peruano, que vive na Áustria, Luis Casanova Sorolla é a atração da Galeria Hugo França, em Trancoso. A curadoria é de Denise Gadelha.

Para desenvolver as peças, o artista contou com a estrutura do ateliê que funciona junto à galeria. As grandes peças escultóricas, como ‘Muros Vivos’, feitas de terra compactada que atuam como uma espécie de moldura autoportante para fotografias das falésias - inspiração e conexão de todos os trabalhos da mostra.

Multifacetado, o artista também atua em outras áreas como a fotografia, vídeo, dança, pintura, instalações, passando por incursões tangentes à arquitetura até a expressão física da capoeira.

São as paredes da galeria que emolduram as fotografias intitulads ‘Superfície Profunda’ que mostram o local onde os pigmentos foram colhidos e a natureza que, por vezes, se torna arte abstrata. Sob o título ‘Superfície Profunda’, as imagens das lentes, pinturas, desenhos e pequenos blocos escultóricos, também são parte da obra.

Já as pinturas da série Signapura são vestígios de performances realizadas pela bailarina afro Tatiana Campêlo, expressando o elo entre a ancestralidade e o agora. Sobre um papel impregnado com pigmentos naturais, ela se move como se as raízes da terra a guiassem. Cada passo, deixa rastros imantados na pintura, eternizando a ação. 

A Mostra Peles da Terra, de Luis Casanova Sorolla, pode ser conferida gratuitamente até 25/02. A Galeria Hugo França fica na Rodovia BA 001, s/n, próximo ao trevo Trancoso/Caraíva.


Com informações e foto de Taís Santos - Agência Guanabara

Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Festival Jazz Trancoso 2024 tem presença de quase 3 mil pessoas

Mamulengos invadem a Vila Criativa, em Cabrália

São Sebastião é celebrado em Porto Seguro e distritos

Carnaporto 2024 tem última virada de lote dia 26/01

Policia Civil anuncia inovações na Operação de Segurança para o Carnaval 2024

 

ADAB - Eunápolis se torna parceira do projeto ‘Circule um Livro’

O escritório da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) em Eunápolis se tornou uma parceira do Projeto ‘Circule um Livro’. O projeto criado para incentivar a leitura e promover o acesso a livros em lugares públicos, é endossada pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) já acontece no Rio de Janeiro e em Salvador e agora chega a Costa do Descobrimento.

Com a parceria, o escritório da ADAB se torna um ponto de arrecadação e circulação de livros. No mesmo prédio (Rua Pres. Kenedy, 186 - Centro, Eunápolis - BA), funciona também o escritório da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), que também está apoiando o projeto. O ponto de arrecadação irá funcionar em horário comercial (8h às 12h e das 14h às 17h) até o dia 20/02.

Além de espalhar conhecimento, a iniciativa visa contribuir para dar maior visibilidade às instituições e autores que trabalham com literatura, bem como incentivar a economia circular e a sustentabilidade do livro físico.

Um levantamento, feito pelo Instituto Pró-Livro em parceria com o Itaú Cultural, foi realizado em 208 municípios de 26 estados entre outubro de 2019 e janeiro de 2020 revelou que apenas 52% dos brasileiros tem hábitos de leitura. O valor é 4% menor do que o registrado em 2015. Já a média de publicações lidas per capita continua a mesma: 4,2 livros por ano.


Com informações e fotos ADAB

Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Costa do Descobrimento saúda Yemanjá com festejos e honras à Rainha do Mar

Trancoso festeja seu padroeiro neste sábado, dia 3 de fevereiro

8° BPM apreende drogas na Praça do Skate, em Porto Seguro

Novo salário mínimo começa a ser pago esta semana

Inscrições do Prouni seguem até quinta-feira, 01/02

Mamulengos invadem a Vila Criativa em Santo André

Na segunda-feira, dia 29 de janeiro, às 18h, a Vila Criativa, em Santo André, distrito de Cabrália, será ‘invadida’ por Mamulengos. Isso por que o Coletivo de Mamulengos Flor do Cafezal apresenta o espetáculo O Bicho, o Pinheiro e a Festa. O ingresso é de contribuição voluntária.

O teatro que tem duração de 40 minutos, conta a história de uma comunidade interiorana envolvida na ‘Festa do Pinheiro’, mas um bicho misterioso que pode colocar tudo a perder. A salvação surge das florestas, morada de Baltazar, nosso herói insubordinado.

Desde 2015, o Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, mais conhecido como Mamulengo é considerado Patrimônio Cultural do Brasil. Ele características populares e distintas, onde os atores são bonecos que falam, dançam, brigam e quase sempre, morrem. É muito difundido nos estados do Nordeste, principalmente em Pernambuco.

Suas raízes históricas e origens são vinculadas ao teatro medieval europeu. Porém, outras vertentes acreditam que ele venha de raízes africanas com a arte da manipulação de bonecos, com performances que combinavam música, dança e narrativas cativantes e que tenha surgido no período colonial.

Já o termo ‘mamulengo’, tem raízes no português de Portugal, que significa pessoa desajeitada, com movimentos descoordenados, o que descreve bem os movimentos dos Mamulengos. 


Com informações e fot de Aline Alcântara / YaaYoo

Siga o Jornal do Sol no Instagram

LEIA TAMBÉM:

Festival Jazz Trancoso 2024 tem presença de quase 3 mil pessoas

Policia Civil anuncia inovações na Operação de Segurança para o Carnaval 2024

Great Place to Work certifica Veracel pelo 6º ano consecutivo

Prefeitura de Cabrália abre processo seletivo com 135 vagas

São Sebastião é celebrado em Porto Seguro e distritos